Warren Toda/EFE
Warren Toda/EFE

Grego derruba 4º Top 10 e vai à final em Toronto; chuva atrasa jogo de Nadal

Stefanos Tsitsipas, de apenas 19 anos de idade, se classifica com vitória por 2 sets a 1 sobre o sul-africano Kevin Anderson

Estadão Conteúdo

11 Agosto 2018 | 23h26

O grego Stefanos Tsitsipas continua fazendo um "estrago" em sua surpreendente campanha no Masters 1000 de Toronto. Atual 27º colocado do ranking mundial, o tenista despachou o quarto grande favorito que teve pela frente nesta semana para se garantir, neste sábado, na decisão da importante competição canadense preparatória para o US Open, Grand Slam que começa no próximo dia 27, em Nova York.

Desta vez a revelação de apenas 19 anos de idade eliminou o sul-africano Kevin Anderson, atual sexto colocado do ranking mundial, com uma vitória por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (4/7), 6/4 e 7/6 (9/7), para se garantir na decisão da competição.

Esse foi o quarto tenista que integra hoje o Top 10 do ranking da ATP a ser eliminado pela surpreendente promessa grega neste Masters de Toronto. Antes disso, ele superou em sua campanha o austríaco Dominic Thiem, oitavo colocado, o sérvio Novak Djokovic (10º) e o alemão Alexander Zverev (3º e atual campeão no Canadá).

Desta forma, Tsitsipas também fez história ao se tornar o mais jovem jogador desde 1990 a superar quatro tenistas do Top 10 em uma mesma campanha de um torneio da ATP. O seu rival na decisão deste domingo será o ganhador da partida entre o espanhol Rafael Nadal, atual número 1 do mundo, e o russo Karen Khachanov.

Esta última partida atrasou por causa da chuva e até as 23h15 (de Brasília) deste sábado ainda não havia começado. Para a alegria do jovem grego, ele jogará a decisão deste domingo justamente no dia em que completará 20 anos de idade.

"Jogar uma final de Masters 1000 é a melhor coisa que pode acontecer em seu aniversário. Eu não posso acreditar nisso", afirmou Tsitsipas, ainda perplexo com o próprio feito, logo depois de superar Anderson, de 32 anos, na semifinal deste sábado.

O experiente sul-africano foi finalista do Grand Slam de Wimbledon no mês passado, quando foi superado por Djokovic na decisão. Ele, porém, havia sido batido pelo grego no outro único duelo que havia feito com o jovem tenista, no saibro do Torneio de Estoril, em Portugal, também nesta temporada.

Caso seja campeão neste domingo, Tsitsipas também se tornaria o primeiro tenista a ser campeão de um Masters 1000 já na primeira vez em que participa de um torneio com este status desde quando o espanhol Albert Portas obteve este feito em 2001, em Hamburgo, na Alemanha. 

O certo, é que, com derrota ou vitória na final deste domingo, o grego já assegurou o seu ingresso no Top 20 do ranking - será o novo 12º jogador do mundo em caso de título ou o 15º se ficar com o vice-campeonato. Em abril, Tsitsipas foi superado por Nadal na final do Torneio de Barcelona, onde também surpreendeu ao avançar à decisão.

 

 

Mais conteúdo sobre:
tênis Stefanos Tsitsipas Kevin Anderson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.