Guga admite cirurgia ainda este ano

Sem conseguir vencer as dores, como era seu sonho, Gustavo Kuerten admitiu neste sábado, em Buenos Aires, ter mesmo de passar por cirurgia para resolver definitivamente a lesão na parte direita do quadril. Seu plano ideal seria levar a operação apenas para depois do US Open, em setembro, mas não tem certeza de que conseguirá ir tão longe e espera, pelo menos, poder disputar o torneio de Roland Garros."Essa dor não vai parar de me incomodar a não ser com uma cirurgia. Mas se eu conseguir superar as dores e não afetar o meu rendimento, dá para disputar mais alguns torneios", admitiu Guga, aparentemente um pouco abatido, em Buenos Aires, onde estréia na Copa AT&T, terça-feira à noite, diante do argentino Agustin Calleri."Tenho apenas 25 anos e quando for a hora de operar vou ter de encarar isso. Posso perder quatro ou cinco meses e depois voltar a jogar, mais uns quatro anos, pelo menos." Antes de tomar qualquer decisão, Guga quer aproveitar os torneio de Buenos Aires e o de Acapulco como um teste às suas reais condições físicas. "Vamos ver se eu vou conseguir jogar no meu melhor nível, já nestas competições", disse."O saibro é a minha chance de jogar bem, mas preciso ter calma e paciência, pois este ano pode ser bastante complicado. Tenho certeza de que as coisas não serão tão fáceis como no ano passado, pois mais cedo ou mais tarde vou precisar operar. Eu gostaria de jogar até Roland Garros, mas se eu conseguisse jogar mais ainda, até o US Open seria o ideal. Tudo vai depender do nível de dor e do grau de prazer em que estiver jogando."Pedreira - A primeira dificuldade já aparece na estréia de Guga na Copa AT&T. Seu adversário será o argentino Agustin Calleri, que está em boa fase. No retrospecto, porém, o brasileiro leva boa vantagem, com duas vitórias e nenhuma derrota. O último encontro foi na segunda rodada de Roland Garros de 2001. A esperança de Guga é alcançar a terceira vitória diante deste adversário."De repente num torneio como este em Buenos Aires, posso conquistar o bicampeonato, e assim ganhar ritmo e confiança", disse. "Preciso ter tranqüilidade para enfrentar mais este desafio e buscar bons resultados." O tenista faz exibição neste domingo, às 16 horas, contra Guillermo Coria, suspenso por doping.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.