Guga adota um estilo mais agressivo

O título do desafio internacional de tênis na praia de Copacabana, no Rio, após a boa vitória na sexta-feira sobre o argentino Mariano Puerta por 7/5 e 6/3, não valeu pontos no ranking, nem mesmo aumentou sua bolsa de premiação, mas, pelo menos, serviu para mostrar que Gustavo Kuerten está no caminho certo da recuperação. Como ele próprio disse, com visível humildade, não deixou que passasse 2005 em branco, ou seja, sem conquistar um título sequer, mesmo que de uma competição de exibição. O valor da conquista foi confirmar suas expectativas e antecipar um novo Guga para 2006, com estilo mais agressivo. Atualmente, o tricampeão de Roland Garros devolve o saque mais à frente, além de usar o contra-ataque como uma de suas principais armas. ?Hoje o tênis exige essas mudanças?, explicou o tenista.Para tentar enquadrar-se nesse novo momento do tênis, Guga precisou dedicar os últimos meses ao preparo físico. Passou a ouvir mais as recomendações de seu novo técnico, o argentino Hernan Gumy, que vem insistindo para ele ficar mais à frente, mesmo que corra maiores riscos. ?Encontrei motivação para buscar estas novas alternativas de jogo, pois quero alcançar meus limites. Se lembrar que no início do ano estava andando de muletas e agora já sinto que posso jogar de igual para igual com alguns do melhores jogadores, tenho de olhar para a frente e acreditar que posso jogar tênis por muito mais tempo", contou Guga. Este ano, Guga joga mais um torneio de exibição, uma espécie de campeonato argentino, em que ele entra como convidado. A disputa começa na quarta-feira, em Buenos Aires.

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2005 | 16h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.