Guga ainda sofre com tendinite no quadril

Pela primeira vez desde março do ano passado, Gustavo Kuerten deixou de figurar na lista dos 20 primeiros colocados do ranking mundial - caiu de 19º para 22º lugar. Essa queda é resultado de duas derrotas consecutivas nas primeiras rodadas dos Masters Series de Indian Wells e Miami. Guga aproveitou esta espécie de "folga" no calendário para visitar Thomaz Byrd, o médico que o operou do quadril, há pouco mais de dois anos, em Nashville, nos Estados Unidos. O tenista brasileiro passou por exames e testes físicos e se disse satisfeito com o que constatou, como revelou em comunicado distribuído à imprensa."Essa visita ao Dr. Byrd foi importante para me dar um respaldo de que sigo fazendo as coisas certas e serve para comprovar que toda a parte cirúrgica foi bem recuperada. Vou continuar fazendo o trabalho de alongamento diário, que vem me dando uma soltura cada vez maior e vem me dando a força e a resistência necessária para jogar bem", diz a nota.Segundo o comunicado, Thomaz Byrd afirma que o Guga continua a ganhar força, intensidade e resistência. Revela ainda que o tenista brasileiro sofre com tendinite no local da cirurgia. "O jogador tem controlado com sucesso, através de cuidados e treinamentos, a estrutura do local", informa o médico.Estas respostas parecem que animaram Guga para iniciar os treinamentos nesta segunda-feira para a temporada européia de saibro, começando com Montecarlo, seguindo para Roma, Hamburgo e culminando em Roland Garros. "Acho que as coisas estão caminhando bem. Me sinto com mais força, sinto a minha resistência e intensidade voltando e tenho grandes expectativas para a temporada de saibro. Desde a cirurgia não consegui voltar a jogar bem na Europa e sigo me dedicando e me esforçando para atingir mais estes objetivos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.