Guga atrai as atenções em Joinville

É incrível o carisma que Gustavo Kuerten ainda ostenta. Maior tenista do Brasil em toda a história, ele não conquista um título sequer há mais de um ano - o último foi na Costa do Sauípe (BA), em fevereiro de 2004. Na atual temporada, ganhou apenas dois jogos e perdeu outros cinco, despencando no ranking mundial: está fora do grupo dos 200 melhores. Mas nada disso parece ter sido suficiente para desestimular seus fãs. Tanto que, mais de quatro mil pessoas devem lotar nesta sexta-feira o simpático ginásio Cau Hansen, em Joinville, para ver o tricampeão de Roland Garros em ação, num jogo diante de um adversário quase desconhecido e que não esconde também ver com grande emoção o fato de enfrentar um ídolo do tênis, como Guga.O jogo de Guga diante do tenista número 1 da equipe das Antilhas Holandesas, Alexander Blom, que nem sequer possui classificação no ranking da ATP, será jogado logo após a partida de abertura do confronto pela Copa Davis, entre Ricardo Mello e David Josepa, marcada para às 16 horas. A definição desta ordem dos jogos foi perfeita para o Brasil. Afinal, com Guga entrando em ação por volta das 19 horas, todos os quatro mil lugares do ginásio devem estar tomados."Todos querem ver Guga e neste horário vai dar tempo de todo mundo chegar", festejou Jorge Lacerda Rosa, atual presidente da Confederação Brasileira de Tênis.A preocupação do dirigente tem um bom motivo. Cerca de 40% dos ingressos foram vendidos para torcedores de outras cidades e Estados. Muitos compraram pacotes em agências de turismo e só têm chegada prevista a Joinville nesta sexta-feira.Segundo informações da CBT, o estado de São Paulo é o responsável pelo maior número de torcedores de fora de Joinville para esse confronto da Davis. Mas há pacotes vendidos para cidades do Norte e Nordeste. Tudo para ver Guga em ação. E ele promete corresponder à expectativa dos torcedores brasileiros."Jogar no Brasil é sempre especial, ainda mais em Santa Catarina e num confronto de Copa Davis. A gente tem de se concentar na nossa parte, tentar entrar lá e conseguir duas vitórias já no primeiro dia?, avisou Guga. ?Temos de lidar com o favoritismo e impor-se em quadra. Temos treinado intensamente nos últimos dias, fazendo excelentes treinos, já estou adaptado à quadra central e me sinto cada vez mais à vontade e preparado para estrear."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.