Guga concorda com mudança de piso no Brasil Open

Maior jogador da história do tênis masculino brasileiro, Gustavo Kuerten se posicionou nesta quarta-feira sobre a possibilidade de o Brasil Open, que acontece todo mês de fevereiro na Costa do Sauipe, na Bahia, trocar o piso de saibro pela superfície dura.

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2011 | 20h25

"Se estivesse competindo, não gostaria que a superfície fosse modificada. Mas como organizador eu mudaria para ter mais opções de atrair tenistas do top 10", analisou o ex-jogador, falando ao jornal espanhol Marca. Guga se consagrou como grande especialista no saibro e faturou duas vezes o Brasil Open, em 2002, ainda em quadra rápida, e em 2004, já na terra batida, na sua última conquista da carreira.

O Brasil Open faz parte de um circuito de quatro torneios na América Latina, todos no saibro. Como as etapas mais valiosas neste período acontecem em pisos rápidos, os principais tenistas do mundo preferem jogar nos EUA e na Europa, em quadras indoor.

Neste ano, apenas dois dentre os trinta melhores jogadores do mundo vieram ao Brasil: Nicolás Almagro, 13º do ranking e que ficou com a taça, e o também espanhol Albert Montañes.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisGustavo KuertenBrasil Open

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.