Guga e Larri comemoram 15 anos de parceria

As três primeiras vitórias do ano - primeiro sobre Alex Corretja, por 6/7 (9/7), 7/6 (7/3) e 7/5; depois Alberto Martin, 6/2 e 6/4, e ainda diante de Vince Spadea, 6/2 e 7/6 (7/4) - conquistadas em Auckland, na Nova Zelândia, tiveram uma especial importância para Gustavo Kuerten. Afinal, esta semana, Guga e Larri Passos comemoram 15 anos de parceria, talvez na mais longa união entre jogador e técnico da história do tênis.Guga aproveitou para elogiar seu treinador, dizendo que os resultados alcançados já na primeira semana do ano são frutos do trabalho de Passos, especialmente nos últimos meses. "Meu jogo está melhorando a cada dia", afirmou Kuerten. "Sinto que posso andar bem este ano." Larri, por sua vez, não escondia seu entusiasmo pela decisão de voltar a jogar em Auckland. "Acho que fizemos a escolha certa. O Guga já melhorou 40% em relação ao primeiro jogo, sua movimentação anda bem e estou muito contente pelo fato dele estar buscando a rede, achando os buracos para definir os pontos." Além do incentivo do treinador, Guga guarda um outro segredo para a eficiência e potência de seus golpes. Sem alarde, ou anúncios, está usando um novo equipamento no primeiro torneio do ano: uma raquete de "liquidmetal" desenvolvida pelo California Institut of Technology, nos Estados Unidos, conhecido como CalTech. Segundo as explicações do austríaco Markus Haemmerle, diretor da Head, fabricante da raquete, este revolucionário material garante um aumento de 29% na potência. Guga também não teria ganho só maior força com este novo equipamento e apurou ainda mais a precisão dos golpes. O "liquidmetal" não deforma na hora do impacto, resultando em maior energia e controle. A nova raquete é de tom avermelhado e não está disponível para venda. Por enquanto é feita de encomenda para Guga.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2004 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.