Guga enfrenta Kafelnikov às 15h30

Até agora, o adversário de Gustavo Kuerten da próxima rodada, o tenista Yevgeny Kafelnikov sempre trouxe uma boa dose de sorte. Nas quatro vezes em que se encontraram numa partida das quartas-de-final - três em Roland Garros e uma em Cincinnati - Guga venceu e acabou com o troféu nas mãos. Nesta quinta-feira à tarde, por volta das 15h30 de Brasília, um novo duelo válido por uma vaga nas semifinais e o tenista brasileiro prefere não ver o russo como um amuleto da sorte, mas sim como um dos seus mais duros testes no caminho do título do US Open de 2001. "Prefiro não ver pelo lado da superstição", disse Guga. "Na minha opinião, o Kafelnikov é um jogador tão completo que me testa por inteiro. Se consigo vencê-lo é porque estou pronto para ganhar o campeonato." As coincidências das outras partidas não tiram o respeito de Guga pelo tenista russo. "Cresci admirando seu jogo", contou o hoje número 1 do mundo. "Todos os nossos jogos sempre foram decididos por um ou dois pontos, muito duros, com o resultado podendo ir para qualquer lado." Na preparação para a partida desta quinta feira, Guga voltou a investir na recuperação física e nos exercícios na academia, por mais de duas horas em Manhattan. Até agora, este reforço muscular foi muito importante para manter-se vivo na competição. Não fosse o seu bom preparo, provavelmente, Guga não teria, por exemplo, conseguido manter o mesmo nível técnico de seu jogo até o quinto set da partida que fez diante de Max Mirnyi. Afinal, enquanto o adversário acusava cansaço, o brasileiro exibia força e determinação para seguir lutando. Diante de Kafelnikov, Guga sabe que não vai depender apenas de sua cabeça, mas precisará, acima de tudo, de boas pernas para controlar as sempre fortes trocas de bola que costuma ter diante de Kafelnikov. "É claro que minha confiança aumentou bastante com esta classificação para as quartas-de-final, já repetindo minha melhor campanha em 1999", contou Guga. "Agora, este jogo com Kafelnikov vai ser mais um novo desafio, pois nunca estive numa semifinal do US Open e este pode ser outro motivo para aumentar ainda mais a minha motivação." Concentrado em buscar uma vaga inédita no US Open, Guga nem mesmo teve tempo para dedicar muita atenção a uma fan especial: a atriz Sônia Braga, que brilhou nas arquibancadas de Flushing Meadows, na partida de Guga contra Albert Costa, posando para fotos ao lado de muitos brasileiros em Nova York, e depois deu uma de tiete. Esperou por Guga na saída do vestiário e pediu autógrafos para o tenista. Antes de ir embora, o tenista posou para fotos ao lado da famosa atriz, que há anos sonhava em encontrar o tenista brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.