Guga enfrenta Tommy Robredo na quarta

Uma exibição para lembrar os bons tempos. Foi assim a estréia de Gustavo Kuerten no Masters Series de Hamburgo. Guga, em seu quinto jogo desde que voltou ao circuito, em abril, só precisou de 56 minutos para atropelar o romeno Andrei Pavel, 36.º do ranking, por 6/2 e 6/1. Quarta-feira, em busca da terceira vitória neste seu retorno, o brasileiro terá pela frente o espanhol Tommy Robredo, 16.º da classificação. "Consegui alcançar meu objetivo, que era continuar jogando agressivamente, sem errar muito", disse Guga, que no início da partida chegou a ter dificuldade para se concentrar por causa do barulho. "Fiquei muito tempo sem jogar e não é fácil entrar no clima logo de cara, mas aos poucos fui me encontrando e conseguindo me concentrar, encaixando os golpes e mantendo a intensidade até o ponto em que o Pavel se apavorou." Além da boa vitória, o brasileiro ficou feliz por ter conseguido manter um ritmo intenso por bastante tempo. "Mesmo que eu não tenha saído jogando de forma espetacular, encontrei meu ritmo aos poucos, até chegar ao nível que eu queria." Mas agora o caminho de Guga em Hamburgo deve ser mais difícil. O confronto de quarta-feira, diante de Robredo, será o terceiro entre os dois tenistas. A primeira vez que se enfrentaram foi no ATP de Stuttgart em 2001, com vitória de Guga por 6/4 e 6/1. Voltaram a se encontrar em 2003, nas oitavas-de-final de Roland Garros, e o espanhol levou a melhor por 6/4, 1/6, 7/6 e 6/4. Hoje, em Hamburgo, Robredo eliminou o alemão Alexander Waske por 4/6, 7/5 e 6/3. Segundo Guga, o trabalho com o novo treinador, Hernán Gumy, técnico também dos argentinos Guillermo Cañas e Agustín Calleri, já está fazendo efeito. "O Gumy me ajuda no dia-a-dia do circuito de uma forma geral e trabalhamos bastante. Para mim, também está sendo muito bom treinar sempre com o Cañas, que esta semana entrou na lista dos top 10 pela primeira vez." E Guga vai precisar mesmo de toda a ajuda que encontrar. Se passar por Robredo, deve ter pela frente o suíço Roger Federer, o líder do ranking.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.