Guga esquece Davis e investe nos treinos

Incomodado como jamais demonstrou com um assunto como a troca no comando técnico da Copa Davis, o principal tenista do País, Gustavo Kuerten, quer esquecer um pouco toda turbulência causada pela substituição de Ricardo Acioly por Jaime Oncins. Sentindo-se desrespeitado com a atitude da CBT de não ouvir a equipe e decepcionado com Oncins pelo fato dele ter aceito o cargo nas atuais condições, mesmo depois de ouvir um pedido seu para que adiasse seu sonho de ser técnico do Brasil, Guga vai dedicar-se agora aos treinamentos.Nas próximas semanas vai disputar dois torneios importantes, os Masters Series de Indian Wells, em que defende o vice-campeonato, e o de Key Biscayne, competição em que também já foi finalista. O técnico Larri Passos, também inconformado com toda esta situação, pensa agora em readaptar seu pupilo às quadras rápidas. Afinal, Guga vem conseguindo resultados surpreendentes nesta superfície e não será surpresa se alcançar boas campanhas nos dois Masters Series. Nesta sexta-feira, o tenista treinou em quadra por 3 horas e à tarde realizou trabalho físico, para reforço muscular.A preocupação de Guga com uma boa preparação tem seus motivos. Afinal, outros jogadores do circuito já estão jogando nas quadras rápidas, como o suíço Roger Federer que avançou para as semifinais de Dubai ao eliminar o romeno Andrei Pavel por 6/3 e 6/3. Enquanto a revelação espanhola, Rafael Nadal caiu diante do russo Mikhail Youzhny por 6/2, 1/6 e 6/1. Em outro jogo deste torneio, que dá US$ 1 milhão em prêmios, Feliciano Lopez ganhou de Ivan Ljubicic por 6/4 e 7/6.Em Acapulco, o argentino Agustín Calleri parece ter superado a irritação pela perda do título do Brasil Open para Guga e, apesar de desgostoso com o comportamento da torcida na Costa do Sauípe, garantiu que pretende disputar este torneio novamente em 2005. Calleri perdeu na primeira rodada no México para o peruano Luiz Horna. Enquanto isso, o principal favorito ao título no México, Carlos Moya, avançou para as quartas-de-final com difícil vitória sobre o francês Richard Gasquet por 6/3, 3/6 e 6/3.

Agencia Estado,

05 de março de 2004 | 17h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.