Guga estréia contra Younes El Aynaoui

Cabeça-de-chave número 2, o brasileiro Gustavo Kuerten vai estrear diante do marroquino Younes El Aynaoui, número 56 do ranking mundial, no Masters Series de Montecarlo, o primeiro grande torneio de quadras de saibro do ano e, praticamente, uma abertura de luxo da temporada de torneios da primavera européia, que culmina com a disputa de Roland Garros, em Paris. Guga jamais enfrentou este tenista marroquino em uma competição oficial da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), mas, sem dúvida, será uma partida bastante difícil para o brasileiro, pois seu adversário também é um especialista em superfícies lentas como as de Montecarlo.Guga este ano já conquistou dois títulos em quadras de saibro, nos ATP Tours de Buenos Aires e de Acapulco. Recentemente também viu ir embora uma série invicta de 26 partidas nesta superfície, ao perder para o australiano Lleyton Hewitt, domingo, em Florianópolis, pelas quartas-de-final na Copa Davis. O Masters Series de Monte Carlo, com premiação de US$ 2,5 milhões, teve este ano um número surpreendente de desistências. Estrelas como os norte-americanos Andre Agassi e Pete Sampras, os australianos Patrick Rafter e Lleyton Hewitt, entre outros grandes nomes do tênis alegaram uma série de justificativas e deixaram a competição.Mesmo assim, o torneio ainda conta com jogadores que podem ameaçar o favoritismo de Gustavo Kuerten. Entre eles, está o russo Marat Safin, que vai fazer sua estréia contra o perigoso francês Arnaud Di Pasquale. Na sua parte da chave estão ainda o sueco Magnus Norman, o espanhol Alex Corretja, a revelação suíça Roger Federer e o campeão do ano passado em Mônaco, o francês Cedric Pioline.No lado de Guga da chave de Monte Carlo estão jogadores como os espanhóis Carlos Moya e Juan Carlos Ferrero, o sul africano Wayne Ferreira, o russo Yevgeny Kafelnikov, além do eslovaco Dominik Hrbaty. A estréia de Guga em Monte Carlo poderá ser tanto na segunda, como na terça-feira. O anúncio da programação será feito no domingo à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.