Guga estréia neste sábado contra argentino

Sem falar em aposentadoria, Gustavo Kuerten estréia neste sábado, ainda sem horário definido pela organização, no Masters Series de Key Biscayne, com muitas esperanças de fazer boa campanha na competição. Joga com o argentino Juan Mônaco, que mostrou seu talento na estréia ao vencer o poderoso saque do sueco Joachim Johansson por 7-6 (8/6) e 6-2. Preocupado com este seu primeiro jogo, que considera chave, Guga não quis entrar em atrito com Fernando Meligeni, que teria comentado a aposentadoria de Kuerten para o final do próximo ano, como publicou o jornal O Globo, na coluna de Renato Maurício Prado. "Quem viu minhas últimas entrevistas sabe que estou falando em jogar por muito mais tempo", disse Guga sem querer entrar em polêmica e visivelmente disposto a concentrar suas atenções na estréia de Miami.Em Porto Alegre, onde acompanha um torneio juvenil, Meligeni procurou entrar em contato com Guga em Miami para desmentir suas declarações publicadas nesta sexta-feira feira. O ex-tenista, conforme o Globo, afirmou: "Acho que o Guga joga mais dois anos. Este e o próximo. Ainda sente muitas dores no quadril e tentando evitar, força outras partes do corpo. Agora está cheio de dores nas costas. É um herói. Afinal, jogar assim não é pra qualquer um. Os adversários sabem disso e o fazem correr de um lado para o outro, ora dando uma curtinha, minando suas condições físicas. Está se salvando com o saque."Principal envolvido na história, Guga sequer quis conhecer maiores detalhes ou alongar-se no assunto. Desde que passou pela cirurgia, em 26 de fevereiro de 2002, em Nashville, Estados Unidos, o tenista mantém contato com o médico Tomas Bird para acompanhamentos de rotina, mas não tem reclamado de dores na região do quadril.Em Miami, além de Guga diante de Mônaco, outro brasileiro estará em ação, Ricardo Mello, que vai enfrentar o tailandês Paradorn Srichaphan. Flávio Saretta, embora tenha feito uma boa atuação, caiu na primeira rodada diante do australiano Todd Reid por 6 /4 e 6/4, numa partida disputada em péssimas condições, na quinta-feira à noite, com fortes ventos e quadra vazia. Saretta volta ao Brasil e, por causa da Copa Davis, não terá torneios nas próximas semanas.No Sauípe - Com nova equipe convocada pelo atual técnico Carlos Chabalgoity, o Brasil vai mesmo enfrentar o Paraguai em quadra de saibro na Costa do Sauípe. A Octagon Koch Tavares, que promove o confronto, vai aproveitar a mesma estrutura utilizada recentemente no Brasil Open, para a Davis. Se o Brasil vencer, com um time formado por Marcos Daniel, Alexandre Simoni e Júlio Silva - outros dois serão convocados na segunda-feira - vai para o playoff, em setembro, lutando por uma vaga no Grupo Mundial.

Agencia Estado,

26 de março de 2004 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.