Guga fará turnê de despedida do tênis nesta temporada

Ex-número 1 do mundo deverá fazer seu último toneio em Roland Garros, onde ganhou três vezes

Chiquinho Leite Moreira, O Estado de S. Paulo

06 de janeiro de 2008 | 09h59

Assim como grandes astros do rock e bandas mundialmente famosas, o tenista Gustavo Kuerten planeja uma turnê de despedida em 2008. Aos 31 anos, e sem jogar partidas de simples desde março do ano passado, o tricampeão de Roland Garros escolheu com carinho os torneios em que pretende jogar nesta temporada para dizer o seu adeus ao tênis profissional.   A lista de torneios do tour de despedida de Guga é pequena, mas cada competição tem um significado especial. Começa pelo Brasil Open, na Costa do Sauípe (BA), na semana de 11 de fevereiro, onde ele daria seu adeus à torcida brasileira.   Depois, a partir do dia 27 de março, Guga pretende jogar no Masters Series de Miami, nos Estados Unidos, onde chegou à final diante do norte-americano Pete Sampras e onde também é muito querido pelo público.   A grande festa de despedida, porém, está reservada para Roland Garros, a partir de 26 de junho, em Paris. Na ocasião, Guga planeja usar até mesmo uma roupa especial, o uniforme azul e amarelo que marcou sua épica campanha do primeiro título do torneio, em 1997.   Nesta semana, inclusive, o emblemático uniforme do título de 1997 foi relançado pela marca Diadora. "Vai ser um uniforme apenas para ocasiões especiais", disse Guga, na quinta-feira à noite, durante o desfile de lançamento da sua coleção, em um sofisticado espaço na praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis. "E usaria em Roland Garros este ano, onde está 99% certo de que vou jogar."   Como precisa de um wild card (convite) para entrar na chave principal de Roland Garros, Guga não pôde garantir 100% sua participação no torneio parisiense, de que guarda tão boas lembranças. A Federação Francesa de Tênis não costuma dar wild cards para jogadores que não estejam em atividade. A entidade já avisou que Roland Garros é uma competição de extrema importância e costuma reservar os convites para tenistas que possam chegar longe na competição. Só que diante de um pedido de um tricampeão como Guga, a situação deve mudar.   No ano passado, Guga esteve em Roland Garros para a cerimônia de premiação e entregou o troféu de campeão ao espanhol Rafael Nadal. Na época, advertiu que em 2008 queria estar de volta, mas de calção, camiseta e raquete, não mais de terno e gravata.   "Estou treinando forte com o Larri (o técnico Larri Passos). Sigo uma rotina de preparação e meu calendário para 2008 prevê a participação em grandes torneios como o de Roland Garros", afirmou Guga.   Além do Brasil Open, do Masters Series de Miami e de Roland Garros, Guga fará sua despedida dos torcedores mais próximos em casa, jogando um challenger, o Aberto de Santa Catarina, em Florianópolis (a partir de 23 de abril). Um outro torneio em que pretende participar e levar boa parte da família de origem alemã será no ATP Tour de Stuttgart, a partir de 7 de julho.   "Espero jogar ainda a Copa Davis, mas vai depender de minha convocação", revelou, Guga, que nas últimas vezes em que defendeu o Brasil no torneio participou apenas das duplas. "Sinto que estou em condições e, se for chamado, vou jogar."   Guga espera anunciar oficialmente o calendário de 2008 na próxima semana, quando já tiver definido todos os detalhes, como os wild cards que precisa para disputar os torneios que deseja. Otimista, ele não fala nos problemas físicos e acredita que possa cumprir este tour de despedida. "Depois, tenho planos de seguir trabalhando com tênis, na academia do Larri e no meu instituto", avisou. O envolvimento de Guga com o esporte está garantido também com a recente parceria com a marca italiana Diadora. Ele assinou um contrato de cinco anos, para produção de roupas com sua assinatura - livrou-se também de um estorvo que era a sua grife própria. "A Diadora acreditou em mim quando tinha 18 anos e agora volta a me dar crédito aos 31", disse o tenista, que já foi número 1 do mundo. "Com a Diadora vivi os meus melhores momentos no tênis, como o tricampeonato de Roland Garros."   O desfile em Florianópolis mostrou que a marca Diadora Kuerten está muito ligada a Roland Garros, com toques e estilos parisiense, como a torre Eiffel em diversas estampas. A camisa de Guga campeão em 1997 vai estar no mercado a um preço de aproximadamente R$ 150,00, como informou o diretor de marketing da empresa, Ruben Schilling.

Tudo o que sabemos sobre:
TênisATPGuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.