Guga faz ?vôo cego? em Montecarlo

Só depois de tirar as lentes de contato, Gustavo Kuerten conseguiu encontrar seu jogo para vencer o alemão Tommy Haas, por 2 sets a 1, parciais de 6/7 (8/6), 6/3 e 6/3, e garantir sua classificação para as quartas-de-final do Masters Series de Montecarlo. Durante todo o primeiro set, Guga diz que fez uma espécie de vôo cego. "Em certo momento não conseguia ver quase nada", explicou. "Tentei lavar as lentes, mas não adiantou, e a situação só melhorou quando resolvi tirá-las no fim do primeiro set." Nesta sexta-feira, o tenista brasileiro volta à quadra para enfrentar o holandês Sjeng Schalken, em jogo que deve começar às 10 horas de Brasília, com transmissão pela SporTV.Resolvido o problema de visão, Guga - que usa regularmente lentes de contato durante os jogos há oito meses para corrigir uma pequena miopia - está agora a um passo de reconquistar a liderança do ranking mundial.Com a vitória sobre Tommy Haas já se iguala ao russo Marat Safin, mas ainda não garante a posição de número 1. No caso de empate, prevalece quem acumulou mais pontos nos últimos quatro Grand Slams e neste critério o russo leva vantagem.Para Guga a reconquista da liderança do ranking já seria um belo começo de temporada européia de quadras de saibro, período em que tem a responsabilidade de defender muitos pontos. Com a boa campanha em Montecarlo, já poderia aliviar um pouco a pressão nos próximos torneios: Barcelona, Roma (finalista), Hamburgo (campeão) e Roland Garros (campeão)."Estou mais contente com o fato de ter terminado bem o jogo com o Haas", contou Guga. "Depois de perder o primeiro set e tirar as lentes foi como começar a partida de novo, estabelendo uma nova estratégia." O técnico Larri Passos também mostrou-se satisfeito. Acentuou que seu pupilo tecnicamente está em ascenção e deve melhorar ainda mais na atual temporada. "Mentalmente, o Guga já superou a decepção com a derrota na Copa Davis."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.