Guga: "Ganhei mesmo sem jogar bem"

Não faltou emoção, nem uma boa dose de susto, nesta vitória de Gustavo Kuerten sobre o marroquino Karim Alami, por 3 sets a 1, parciais de 6/3, 6/7 (7/3), 7/6 (7/5) e 6/2, em 3 horas e 11 minutos de jogo. Com este resultado, Guga dá um passo importante na sua caminhada ao tricampeonato de Roland Garros e volta a jogar no domingo, diante do pouco conhecido tenista norte-americano Michael Russel, jogador de campanha surpreendente, saído do qualifying.O jogo diante de Karim Alami foi completo. Serviu até para acabar com a série de derrotas do brasileiro nos tiebreakers. Desde abril, durante a Copa Davis diante da Austrália, na partida contra Patrick Rafter, que o brasileiro não vencia um desempate. Estava sem vencer há oito disputas e seu retrospecto no ano é de 13 derrotas contra três vitórias. Mas, nem por isso, Guga deu tanta importância a este fato e confessou que o momento decisivo na partida aconteceu no terceiro set. "Acho que no 4 a 5 do terceiro set foi o momento mais importante da partida", disse o tenista, que teve de salvar três sets points neste game. "Consegui virar a situação e meu jogo cresceu numa hora difícil da partida." Para Guga, todas as dificuldades encontradas na partida transformaram-se num bom teste e ele acha que, com isso, vai aumentar sua confiança para desafios ainda maiores nas próximas rodadas. O tenista contou também ter sentido uma mudança em seu jogo, que ele próprio define como decisiva para conseguir superar obstáculos como os desta sexta-feira. "Acho que a grande mudança na minha carreira foi a de aprender a ganhar jogos mesmo sem jogar bem", contou. "E foi justamente o que consegui fazer nesta partida com Alami, passando a buscar alternativas para superar a situação em que me encontrava, até chegar a vitória."Ainda sem querer dar muita importância ao fim dos resultados negativos nos tiebreakers, Guga revelou que a vitória no desempate do terceiro set surgiu naturalmente. "Joguei ponto a ponto, sem me preocupar e tratei de ser agressivo", explicou. "Com tudo que enfrentei nesta partida, já dá para sentir bem o que é vencer neste torneio." O adversário de Guga no domingo será o norte-americano Michael Russel, apenas o número 122 do ranking mundial. Chega pela primeira vez na carreira às oitavas-de-final de um torneio do Grand Slam. Saiu do qualifying e na última rodada derrotou o belga Xavier Malisse por 3/6, 6/4, 6/1, 1/6 e 6/4.

Agencia Estado,

01 de junho de 2001 | 17h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.