Guga garante: "Agora é minha vez"

Confiante numa recuperação neste início de temporada de 2002, Gustavo Kuerten não se intimidou ao saber que na sua estréia do Aberto da Austrália, em Melbourne, vai pegar o perigoso tenista francês Julien Boutter, 53º do ranking mundial, e para quem já perdeu uma vez, no torneio da Basiléia, Suíça, por 2 sets a 0 (7/6 e 6/2). O jogo ainda não tem data marcada, podendo ser de segunda até quarta-feira da próxima semana no Melbourne Park."Já perdi uma, e agora a minha vez", disse Guga, em Melbourne, referindo-se ao seu encontro com Boutter. "Vou ficar muito contente se passar bem pela primeira rodada." Este será o primeiro jogo oficial de Guga na temporada de 2002. Já esteve em ação, semana passada no Rio, em partidas de exibição no desafio Brasil x Argentina, com três vitórias - duas em simples e ter uma em duplas.Em Melbourne, numa temperatura amena - o sol forte e terrível do verão australiano ainda não apareceu - Guga mostra um entusiasmo muito grande e está dentro do clima que gosta. "Estou treinando com os brasileiros e fico muito contente em ver que agora nos torneios do Grand Slam, já podemos contar com um bom time do Brasil na disputa." Apesar da alegria de Guga, o número 2 do mundo, os outros tenistas brasileiros deverão ter momentos difíceis já na primeira rodada do Aberto da Austrália. Fernando Meligeni pega o perigoso tenista suíço Michal Kratochvil; André Sá joga com o experiente norte-americano Todd Martin; Flávio Saretta enfrenta o finalista do ano passado na Austrália, o francês Arnaud Clement, enquanto Alexandre Simoni deverá maior tranqüilidade diante do checo Ota Fukarek. No qualifying, o único sobrevivente brasileiro à primeira rodada, o gaúcho Marcos Daniel, acabou perdendo no seu segundo jogo para Irakili Labadu, da Geórgia, por 6/4 e 7/6 (7/3).Desafios - Enquanto Gustavo Kuerten pensa numa boa estréia, outros dos grandes favoritos ao título prometem desafios emocionantes. O atual líder do ranking mundial, o australiano Lleyton Hewitt, caiu num lado difícil da chave, ao lado de Andre Agassi - último campeão do torneio -, Pete Sampras e Arnaud Clement, finalista do ano passado. Além disso, esta parte do quadro poderá ter duelos como Agassi x Andy Roddick já nas oitavas de final.Com uma situação teoricamente mais tranqüila, Guga respira aliviado numa parte da chave em que seus maiores rivais deverão ser o russo Yevgeny Kafelnikov, o inglês Tim Henman e o australiano Mark Philippoussis.Feminino - Na chave feminina, as emoções devem começar cedo. Afinal, logo na primeira rodada, a musa do tênis, Anna Kournikova, já terá pela frente um dos maiores talentos da atualidade, a belga Justine Henin. Também as irmãs Williams, Serena e Venus caíram no mesmo lado do quadro, o que impedirá uma final das norte-americanas.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2002 | 12h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.