Guga: ídolo até para rivais uruguaios

Mesmo longe de sua melhor forma física e técnica, ocupando apenas a 297ª colocação no ranking mundial e jogando no território inimigo, Gustavo Kuerten consegue cativar seus fãs. Apesar de defender o Brasil contra o Uruguai na Copa Davis, a partir desta sexta-feira, em Montevidéu, o tenista brasileiro é idolatrado pelos donos da casa.Guga, inclusive, vai abrir o confronto, nesta sexta-feira, a partir das 14h30 (horário de Brasília), contra o uruguaio Marcel Felder - a SporTV 2 transmite ao vivo. Depois dele, segundo o sorteio realizado nesta quinta, Flávio Saretta entra em quadra para enfrentar Pablo Cuevas.Mas, depois de uma semana de treinamentos no Uruguai, nem parece que Guga está em território inimigo. A cena é curiosa. Em plena quadra central do Carrasco Lawn Tennis, tradicional clube de Montevidéu, o tenista brasileiro aparece como grande astro. O público aplaude suas jogadas no treino, pede autógrafos e posa ao seu lado para fotos. E ele mostra-se sempre paciente e atencioso. Até mesmo o adversário no jogo desta sexta-feira revela ser um fã do brasileiro. ?Nunca enfrentei um jogador com tantas conquistas como o Guga?, afirmou Marcel Felder. ?Uma vez joguei com Agustín Calleri (argentino que já esteve entre os 30 melhores do mundo), mas nunca um campeão de Roland Garros e ex-número 1 do ranking.? Os uruguaios não têm muita expectativa de vencer o confronto com o Brasil, apesar de jogarem em casa. Por isso mesmo, parecem mais preocupados em curtir a presença de um grande ídolo do tênis. E Guga promete corresponder esse carinho com grande atuações.?Estou ainda longe da minha melhor forma. Certamente não vou estar no nível espetacular de outros tempos, mas estou bastante perto?, avisou Guga, animado com sua recuperação das duas cirurgias no quadril e pronto para ajudar o Brasil em mais uma vitória na Davis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.