Guga já está de volta ao Brasil

Cauteloso em suas declarações, para não parecer otimista demais e nem mesmo comprometer seu futuro profissional, mas com esperanças de poder voltar às quadras a tempo de disputar o torneio de Roland Garros, a partir do dia 27 de maio, em Paris, Gustavo Kuerten desembarcou na manhã desta quinta-feira no aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis. Além da família, a imprensa esperava a chegada de Guga, que ficou surpreso ao encontrar os jornalistas. Tranqüilo e andando sem auxílio de muletas, o tenista estava simpático e conversou com todo mundo. "A cirurgia foi muito legal e estou feliz e aliviado por não estar mais sentindo nenhuma dor", afirmou Guga ainda no aeroporto. "O médico (Thomas Burd - responsável pela cirurgia no quadril, realizada dia 26 de fevereiro em Nashville, Estados Unidos) também está muito satisfeito com os resultados." Apesar de tudo caminhar bem, Guga não quer apressar sua volta às quadras, mesmo estando muito animado e disposto. Está preocupado com seu futuro profissional e não apenas com a defesa do título de Roland Garros. "Não vai fazer diferença voltar um mês antes ou depois", afirmou. "Mais importante do que disputar Roland Garros este ano é voltar bem, com boas condições. Ainda tenho muito tempo pela frente para jogar muitos outros Roland Garros e outros torneios." Com isso, Guga deixa bem claro que a prioridade é o seu futuro profissional. Parece não querer mesmo se sentir pressionado com tanta gente esperando seu retorno para Roland Garros. Afinal, se voltar antes do tempo poderia ter problemas futuros e isso é o que tenista quer evitar a qualquer custo. "Agora tenho de ver qual é o melhor tratamento, fazer tudo com calma, sem apressar a minha volta", explicou o tenista. Nesta sexta-feira, Guga contará mais detalhes de sua cirurgia, sobre o prazo de recuperação e o seu tratamento, em uma entrevista coletiva que concederá à tarde, no auditório da Brasil Telecom, em Florianópolis.

Agencia Estado,

07 Março 2002 | 11h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.