Guga: "Já posso ganhar nas rápidas"

Faltava um título como este do Masters Series de Cincinnati para Gustavo Kuerten passar a acreditar que já pode sonhar com grandiosas conquistas também nas quadras rápidas. Sempre foi um de seus objetivos tornar-se um jogador completo, capaz de render bem em todas as superfícies e o sonho está se tornando realidade. "Tive de perder muitos jogos nestas quadras para aprender", admitiu Guga. "Agora, acho que já posso ganhar também nesta superfície. É resultado de muito trabalho com o Larri (Passos, seu técnico)."O desempenho de Guga em Cincinnati pode ser considerado surpreendente. Afinal, na sua campanha, passou por adversários fortes e especialistas nas quadras rápidas. Além disso, o próprio tenista admitiu ter sido inesperada a vitória em dois rápidos sets, na final contra o australiano Patrick Rafter. "Acho que todo mundo ficou um pouco surpreso com esta minha vitória", disse o brasileiro. "Mas eu estava me sentindo bem na quadra, pegando bem na bola e, acima de tudo, me movimentando muito bem. Deixei o Rafter sem opções."O australiano também não teve como deixar de admitir a superioridade do brasileiro, mesmo jogando numa quadra rápida. Amigos fora das quadras, Rafter fez muitos elogios a Guga. "Ele jogou super bem e fiquei sem respostas para seus golpes", revelou o tenista, três vezes finalista em Cincinnati e uma vez campeão. "Hoje em dia, o Guga é um jogador completo."Quem ficou feliz da vida com esse elogio de Rafter foi o técnico Larri Passos. Para ele, ver seu pupilo jogando com uma grande variedade de golpes, como slices, voleios, saques com efeito (kick serve) e passadas sensacionais é como um sonho concretizado. "O Guga evoluiu em todos os aspectos", avaliou o treinador. "É um jogador completo e que teve uma semana muito difícil. Treinou até no dia de folga para superar um torneio em que enfrentou adversário fortes e perigosos." Num clima de festa, Guga resolveu dedicar a conquista em Cincinnati ao que chamou de seus ?três pais?. "Depois que meu pai morreu, acho que ganhei outros pais, como o Larri, o meu irmão Rafael e a minha mãe", contou. "A todos dedico este meu título no Dia dos Pais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.