Guga passa bem após realizar nova cirurgia no quadril

Médico afirma que operação foi bem-sucedida e autoriza Guga a voltar às quadras dentro de seis meses

AE, Agência Estado

11 de março de 2013 | 13h01

FLORIANÓPOLIS - Gustavo Kuerten foi submetido a mais uma operação no quadril no fim de semana. A cirurgia, bem-sucedida, teve por objetivo fazer um implante de uma prótese para "solucionar definitivamente", segundo sua assessoria, a lesão que acabou causando sua aposentadoria no circuito profissional, em 2008.

"Os controles radiográficos comprovam que a cirurgia no quadril direito foi um sucesso. Correu tudo muito bem e dentro de seis meses o Guga poderá voltar às quadras", informou o boletim médico assinado pelo cirurgião Richard Canella.

Foi a terceira operação a que Guga se submeteu para tratar a lesão no quadril. Esta cirurgia mais recente complementou as anteriores ao implantar uma prótese de titânio com superfície de atrito em cerâmica. "Nossa intenção é de que o Guga volte a jogar tênis livre das dores que o incomodavam e limitavam suas atividades", explicou Richard Canella.

Realizadas em fevereiro de 2002 e setembro de 2004, as primeiras operações removeram a cartilagem desgastada do quadril e trataram um problema ósseo. As dores no quadril limitaram a carreira do ex-número 1 do mundo, que faturou três títulos em Roland Garros, além de um troféu na então Masters Cup (atual ATP Finals) e cinco taças de Masters 1000.

Mesmo afastado do circuito desde 2008, Guga vem realizando jogos-exibição com frequência nos últimos anos. Ele já enfrentou e venceu os ex-rivais Andre Agassi, Yevgeny Kafelnikov, Sergi Bruguera e Nicolas Lapenti. No ano passado, superou o atual número 1 Novak Djokovic em jogo festivo, no Rio de Janeiro.

Antes de retomar os treinos para eventuais jogos-exibição, o catarinense vai concentrar sua atenção em sua recuperação total após a cirurgia nos próximos meses.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisGugacirurgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.