Guga reclama de descaso americano

Gustavo Kuerten não escondeu a insatisfação, após a fácil vitória na estréia no Torneio de Indian Wells, com o fato de seu jogo ter sido o primeiro da programação, às 10 horas local, quando praticamente não há público. "Joguei muito bem, fiz uma boa estréia, mas acho que nem se ficar mais cinco anos como número 1 do mundo vou merecer o devido respeito dos norte-americanos", disse. "Joguei para meia dúzia de pessoas, acho isso um absurdo".Apesar de revoltado pelo fato de seu jogo não entrar num horário mais adequado a um cabeça-de-chave número 1, Guga estava tranqüilo na entrevista coletiva e muito satisfeito com seu desempenho na estréia. "Acho que arrasei", declarou. "Foi uma boa estréia", disse antes de responder a várias perguntas sobre Copa Davis para a imprensa australiana.Com a classificação para a segunda rodada, o brasileiro já defendeu os pontos do ano passado - somou 35 pontos no ranking de entrada e sete na Corrida dos Campeões - e pode ficar mais tranqüilo na liderança do ranking mundial. Mantém-se 125 pontos à frente do russo Marat Safin e só poderá ter sua posição ameaçada a partir das quartas-de-final em Indian Wells.Guga volta a jogar nesta quarta-feira com outro jogador pouco conhecido, mas que, certamente, será um adversário bem mais perigoso: é o também norte-americano Taylor Dent, de 21 anos, apenas o número 197 do ranking, só que na sua estréia em Indian Wells provou porque mereceu o convite dos organizadores para a chave principal. Com seu estilo agressivo, de saque e voleio, Dent derrotou o sul africano Wayne Ferreira por 6/3 e 6/0.Esta será a segunda vez que Guga vai ter Taylor Dent pela frente. No ano passado, os dois já se encontraram no Torneio de Indianápolis, com vitória do brasileiro por 6/2 e 7/6, numa campanha em que marcou o primeiro título de quadras rápidas da carreira de Guga. "Espero que este novo jogo com o Dent seja igual ao de Indianápolis", disse.Se vencer nesta quarta, Kuerten já ganhará 75 pontos no ranking mundial, o que significa que passaria a aumentar sua média nos nove torneios do Masters Series, ou seja, sua liderança ficaria ainda mais ampla e tranqüila.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.