Guga, sem forças, é eliminado na Austrália

Gustavo Kuerten não teve forças para superar a agilidade e a potência dos golpes de Paradorn Srichaphan. Sem velocidade nas pernas, quase parado em quadra, tornou-se uma presa fácil para o tailandês, número um do ranking asiático, que alcançou uma fácil vitória por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 7/5 e 6/4, na terceira rodada do Aberto da Austrália, em Melbourne.O resultado e a forma como perdeu revelaram um Guga diferente de outros tempos. Seus golpes não atingiam mais a eficiência de antes. Chegava atrasado nas bolas e acabava tendo de se defender, abrindo a chance para o adversário explorar sua direita para marcar a maioria dos pontos.Srichaphan fez o que Guga fazia com seus adversários em outras épocas. Dominou, balançou o brasileiro de um lado para o outro e aplicou golpes com eficiência e força. Para Gustavo Kuerten restou um bom saque. Quando funcionava, conseguia equilibrar a partida.O brasileiro ainda chegou a passar por atendimento de fisioterapia no terceiro set, demonstrando que apresentava problemas na perna direita. Enquanto isso, Srichaphan esbanjou confiança. Deu raquetadas incríveis, fez um belo jogo e mereceu o bom resultado.Em outro jogo deste início de terceira rodada, o russo Marat Safin parece mesmo que vai cumprir a promessa de voltar a brigar pelas primeiras posições no ranking. E num jogo muito equilibrado, derrotou o norte-americano Todd Martin por 7/5, 1/6, 4/6, 6/0 e 7/5. Agora, enfrenta outro norte-americano, James Blake, que passou pelo francês Olivier Patience por 6/1, 6/3 e 6/2.Já Srichaphan enfrentará na quarta fase do torneio o vencedor do duelo entre Andre Agassi e Thomas Enqvist, que acontece ainda hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.