Guga sonha alto no 2º semestre

Líder do ranking mundial, pela 27ª semana - não consecutiva -, mesmo não tendo jogado o Torneio de Wimbledon, o tenista Gustavo Kuerten espera um segundo semestre de sucesso. Embora não declare abertamente e prefira usar da discreção, tem o sonho de realizar uma bela campanha no US Open, em Nova York, e lutar pelo primeiro título de Grand Slam fora das quadras de saibro, como as de Roland Garros.Para abrir as portas de um segundo semestre de vitórias, Guga optou por um recuo estratégico ao não disputar Wimbledon. Agora, em boas condiçõs físicas e mentalmente mais relaxado inicia sua volta aos torneios repetindo um plano que costuma dar certo em seu jogo. Antes de entrar definitivamente na temporada de quadras rápidas, vai jogar, a partir do dia 16, o ATP Tour de Stuttgart, no saibro.A idéia de treinar no saibro e até mesmo jogar um torneio nesta superfície como preparatório para a temporada norte-americana de quadras rápidas pode parecer contraditório, mas deu certo em outras vezes. Neste piso, considerado mais lento, Guga mantém mais tempo a bola em jogo, ganha ritmo e confiança nos golpes para depois buscar uma adaptação ao cimento, em que as decisões dos pontos costumam ser mais rápidas.O segundo semestre de Guga promete estar repleto de emoções. O primeiro passo é mesmo Stuttgart, uma competição média, em que o brasileiro é o grande favorito. Pode ganhar mais um título em seu primeiro torneio depois do tricampeonato em Roland Garros. Da Alemanha, o tenista segue direito para os Estados Unidos. Jogar o ATP Tour de Los Angeles, que por ser a primeira competição no cimento não coloca o brasileiro na lista dos maiores candidatos ao título.O planos de grandes conquistas começam a valer em Montreal no Masters Series do Canadá, um torneio que apesar da alta premiação, em torno de US$ 3 milhões, não costuma ter o devido prestígio de todas as principais estrelas do tênis. Vários jogadores usam as mais diversas justificativas para abrir mão desta competição, o que dá ao brasileiro maiores chances de título.Logo a seguir, Guga viaja de volta aos Estados Unidos para jogar o Masters Series de Cincinnati, torneio que sempre vai bem. Nos últimos anos, alcançou por duas vezes as quartas-de-final e, em 2000, chegou as semifinais. Na semana seguinte vai defender o campeonato do ATP Tour de Indianápolis, que foi seu primeiro troféu em quadras rápidas, mas quebrado este tabu, deixa de ter a mesma importância. Vai valer como último teste antes de seguir para Nova York, onde a partir do dia 28 de agosto, disputa do US Open, o quarto Grand Slam da temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.