Guga tem calorosa recepção de 'pequena e fiel' torcida

Mesmo com atraso na Costa do Sauípe, torcedores prestigiam despedida do brasileiro do tênis

Chiquinho Leite Moreira, Especial para O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2008 | 09h38

Uma calorosa recepção de uma pequena e fiel torcida na Costa do Sauípe marcou o primeiro capítulo da despedida de Gustavo Kuerten. O resultado estava dentro das previsões, Guga, jogando ao lado de André Baran, perdeu para os italianos Felipo Volandri e Fabio Foginini nas duplas. O jogo, válido pela rodada de abertura do Brasil Open, só começou depois da uma hora da madrugada desta terça-feira e ainda assim os torcedores estavam animados a prestar suas homenagens ao maior astro do tênis masculino brasileiro, com faixas de agradecimentos e saudações. Veja também Guga e André Baran perdem para dupla italiana por 2 a 0 Thomaz Bellucci é eliminado na estréia no Brasil Open Até que Guga relembrou seus bons tempos em alguns momentos da partida, aplicando golpes de seu conhecido estilo. Mas diante de adversários em plena forma, o brasileiro não conseguiu se impor como nos velhos tempos, o que já era mesmo esperado. Ainda assim, deixou a quadra satisfeito no que definiu como a contagem regressiva de sua turnê de despedida e lamentou apenas que o jogo tenha sido tão tarde, prejudicando o brilho da festa. Guga terá uma nova chance de reencontrar-se com a torcida brasileira nesta terça feira à noite, na Costa do Sauípe, quando estréia na chave de simples diante do argentino Carlos Belorcq.

Tudo o que sabemos sobre:
ATPBrasil OpenGustavo Kuerten

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.