Guga tenta se adaptar ao fuso horário

De bom humor, apesar das longas horas de viagem, Gustavo Kuerten já chegou a Austrália e até mostrou disposição para treinar um pouco, com objetivo de afugentar o sono e buscar uma boa adaptação ao fuso horário de Melbourne, com 13 horas à frente, em relação à Brasília. A partir desta quarta-feira, Guga intensifica os treinamentos com o técnico Larri Passos e outros tenistas que já estão na cidade para o Aberto da Austrália, que começa dia 14, no Melbourne Park. "Acho que até já me acostumei com esta viagem", disse Guga, que em novembro esteve na Austrália, no Master Cup de Sydney. "O mais difícil parece ser mesmo adaptar-me a este fuso horário." Guga, além de seu talento com a raquete, é conhecido pela facilidade que tem para dormir. O tenista brasileiro sabe como poucos tirar proveito das horas livres para descansar. "Cheguei a Melbourne já no ritmo, depois de ter participado de três jogos no Rio", contou Guga, que espera para os próximos dias a definição dos cabeças-de-chave e o sorteio da chave do primeiro Grand Slam do ano. Este ano, além de Guga - que tenta deixar a sina da eliminação na segunda rodada na Austrália - o Brasil terá ainda na chave principal Fernando Meligeni, André Sá, Alexandre Simoni e Flávio Saretta.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2002 | 16h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.