Guga vence e volta ao topo do ranking

Em terras argentinas, Gustavo Kuerten já fez o seu Carnaval para comemorar a reconquista da liderança do ranking mundial. Guga precisava de uma vitória sobre o espanhol Fernando Vicente, nas semifinais da Copa AT&T, em Buenos Aires, para superar o russo Marat Safin, na chamada lista de entradas. E, num jogo nervoso, tenso e equilibrado, o tenista brasileiro conseguiu seu objetivo ao marcar 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/2 e 6/2, em quase duas horas de partida. Neste domingo, decide o título do torneio diante do vencedor da outra semifinal entre os argentinos Gaston Gaudio e José Acasuso. A partida será às 14 horas, com transmissão pela TV Record e SporTV. "Estou feliz por voltar a ser número 1, porque acho que merecia isso", disse Guga visivelmente emocionado. "É muito bom voltar a liderar o ranking, mas acho que o mais importante é estar jogando bem novamente e poder comemorar." A conquista da liderança do ranking por Guga, também emocionou o seu técnico Larri Passos. Frio durante o jogo com Fernando Vicente, o treinador revelou seus sentimentos ao abraçar forte amigos e parceiros e confessar sua satisfação. "O Guga e a torcida devem comemorar bastante a liderança do ranking mundial", festejou Passos. "Estou especialmente feliz pelo fato de o Guga ter reconquistado a posição de número 1 da Argentina, país em que o trouxe em 1993 e ganhou o seu primeiro ponto no ranking, em um circuito satélite." A emoção tomou conta de todos em Buenos Aires. Até mesmo a torcida argentina festejou esta retomada da liderança pelo brasileiro. Guga havia sido número 1, pela primeira vez, em Lisboa, ao conquistar o Masters Cup, no início de dezembro, com vitórias memoráveis sobre Magnus Norman, Yevgeny Kafelnikov, Pete Sampras e Andre Agassi, na final. Agora, Guga não enfrentou tantas estrelas, mas, nem por isso, deixou de enfrentar dificuldades. Neste sábado, por exemplo, diante de Fernando Vicente, o tenista brasileiro iniciou o jogo muito cauteloso, conseguiu uma quebra de serviço e a vantagem de 4 a 2, mas permitiu a reação do tenista espanhol. Em desvantagem no placar, Guga fez um jogo tenso. Demorou a encontrar o ritmo ideal e chegou a preocupar. Estava muito nervoso e ao tomar um foot fault (falta de pé) no momento em que aplicaria um ace, soltou toda sua raiva, quebrou a raquete e teve de ser advertido pelo juiz de cadeira, o brasileiro Carlos Bernardes. Este ponto, porém, parece que determinou um novo ânimo para Guga, que passou a jogar cada vez melhor para celebrar a importante vitória sobre Fernando Vicente. "Fiquei irritado com o foot fault", admitiu Guga. "Foi o único que marcaram na partida e, ainda assim, num momento decisivo do jogo. Por sorte, consegui recuperar o controle emocional para vencer a partida."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.