Guga volta a decepcionar; Saretta vence

Maior tenista brasileiro de todos os tempos, Gustavo Kuerten parece que perdeu o espírito de luta. Longe dos bons tempos em que aplicava viradas incríveis, agora Guga é a imagem do desânimo. Cabisbaixo, deixou a quadra Grandstand do Masters Series de Cincinnati humilhado pelo argentino Mariano Zabaleta, após derrota por 6/4 e 6/0. É a segunda decepção consecutiva, depois de ter perdido também na estréia em Montreal, para o canadense Simon Larose. Enquanto isso, Flávio Saretta aproveitou bem a chance que teve nos Estados Unidos e marcou 6/7 (7/2), 6/1 e 6/2 no espanhol David Ferrer e, na segunda rodada, vai enfrentar o francês Fabrice Santoro. Guga nunca viveu uma fase tão decepcionante. O curioso é que ainda mostra golpes incríveis, mas parece não saber o que fazer em quadra e desperdiça as oportunidades. Diante de Zabaleta, o tricampeão de Roland Garros mostrou-se incapaz de lutar pelos pontos, de variar as jogadas de lutar pelos pontos. Sem ação, transformou-se em presa fácil para o argentino. O resultado também deixa Guga cada vez mais distante da classificação para o Masters Cup, o mundial de tênis que vai reunir os oito melhores da temporada em um torneio em Houston, em novembro. A não ser que faça uma extraordinária campanha no US Open - que começa dia 24 em Nova York - o brasileiro vai estar fora desta competição pelo segundo ano consecutivo. Só que com estas duas últimas vitórias, Guga chegaria ao US Open sem ritmo, com poucas partidas disputadas na temporada de quadras rápidas. Por isso, uma boa alternativa seria o de participar do torneio de Long Island, semana que vem, mas como não fez inscrição para este campeonato, precisaria contar com um wild card (convite) dos organizadores. Para Flávio Saretta, sua vitória sobre David Ferrer também poderia ter sido um pouco mais tranqüila. No primeiro set, chegou a estar em vantagem de 3 a 0 e quando tudo caminhava para um jogo fácil, acabou se complicando ao deixar a decisão ir para o tie break. Por sorte, o brasileiro não perdeu o controle emocional e nem mesmo o domínio da partida. Venceu as duas séries seguintes com relativa facilidade. Para seu jogo de segunda rodada, pega um adversário indigesto, como Santoro, que eliminou na estréia o campeão do ano passado de Cincinnati, o espanhol Carlos Moya.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.