Guga volta e pensa em Indian Wells

Meio aborrecido com a chance desperdiçada de disputar o título do ATP Tour de Acapulco, ao perder em jogo equilibrado para o argentino Mariano Zabaleta (7/6, 6/7 e 7/5), Gustavo Kuerten já desembarca neste domingo de volta ao Brasil.Guga, entre as folias de Carnaval, inicia uma nova etapa na temporada de 2003 em que planeja voltar ao grupo dos dez primeiros da ATP. Fica em Florianópolis até quinta-feira, quando viaja de volta para a América do Norte e inicia a disputa de dois importantes torneios em quadras de cimento: os Masters Series de Indian Wells e o de Key Biscayne, ambos com premiação milionária de US$ 3 milhões e muitos pontos em jogo. "Deixei escapar uma boa chance em Acapulco", afirmou Guga ainda no México. "Este foi um torneio em que lutei muito desde o início. Poderia já ter perdido na primeira rodada, quando salvei três match points e cheguei às semifinais. Tenho de pensar por este lado positivo, mas, por enquanto não dá. Talvez dentro de mais alguns dias possa estar pensando diferente." Somente o tempo pode recuperar o ânimo de Guga, que afinal vem fazendo uma boa temporada. Em quatro torneios, ganhou um título - Auckland - chegou a duas semifinais - Buenos Aires e Acapulco - e apenas no Aberto da Austrália não foi muito longe, ao cair na segunda rodada para Radek Stepanek. "Acho que nestas duas últimas semanas comecei a ver o jogo um pouco mais claro, desenvolvi melhor o meu tênis e agora é voltar a rotina de treinamentos para estar bem preparado para jogar nos Estados Unidos", disse Guga, que não revelou se irá participar de alguma festa no Carnaval. O melhor da festa Guga perdeu mesmo em Acapulco. Os organizadores do torneio programaram a final masculina para às 20 horas local, justamente para depois da decisão, no sábado à noite, realizarem uma celebração com jogadores, público e hóspedes do resort e convidados do torneio. A promessa é de muita agitatação, num cenário de natureza exuberante. Com as semifinais de Acapulco, Guga somou mais 110 pontos no ranking mundial. "Isso vai me ajudar muito a alcançar meu objetivo de voltar a ficar entre os dez", disse o tenista, que na próxima segunda-feira deverá aparecer entre os 25 primeiros do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.