Guga volta sem grandes expectativas

Gustavo Kuerten não é mais o mesmo, nem sabe se voltará a ser. A condição física não está 100%, e talvez nunca mais esteja. Depois de ficar 7 meses parado, o circuito profissional de tênis recomeça para ele nesta quinta-feira, quando embarca para disputar o ATP Tour de Valência, torneio espanhol que começa na segunda-feira.Com espírito de estreante, o tenista de 28 anos recebeu a imprensa nesta terça-feira, em Florianópolis, para falar do pós-operatório e do que ainda espera da carreira. Ele espera ganhar, mas não já. Disse que o objetivo é voltar a levantar troféus em 2006, "comer pelas beiradas, sem grandes expectativas". "Mas se derem brecha, eu vou em frente", avisou Guga.A cirurgia no quadril foi realizada em setembro, mas Guga não esconde que ainda sente dores, está sem ritmo e vai usar estes primeiros torneios para se "orientar de novo no circuito", fazer com que volte a ser um ambiente familiar. "Eu podia ter me acomodado ao invés de operar, mas quis arriscar e voltar para competir com tudo. Sempre fui um cara altamente competitivo, está no sangue. Busco ser tão eficiente como era antes", explicou. A empolgação anda lado a lado com os problemas. "Quem me vê treinando duas horas e meia na quadra, acha que estou em ponto de bala. Mas tem várias coisas ainda. A musculatura é frágil, incomoda um pouco", contou.Guga revelou que ainda sente dor quando precisa se esticar muito, agachar, fazer rotação em cima da perna direita. E vai sentir isso por algum tempo. "O Marc Phillippon (médico norte-americano que o operou e com quem se encontrou recentemente em São Paulo) falou que durante dois, três meses vou sofrer bastante. É como se fosse soltando aos poucos a nhaca toda que está ali presa." "Se tivesse que jogar cinco sets amanhã, eu não aguentava", admitiu Guga. Será mesmo a hora de voltar então? Ele faz cara de "sei lá" e responde com o diagnóstico médico: paciente liberado, sem nenhuma restrição quanto à cirurgia. "É que nem as pessoas falam: ´Entre o remédio e o veneno, o limite é só a dose´. Eu vou pra quadra. Senão, vou fazer o quê? Esperar até Roland Garros 2010?"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.