Gustavo Kuerten é oficializado embaixador do Comitê Paralímpico Brasileiro

Tricampeão de Roland Garros e um dos principais ídolos do esporte brasileiro, Gustavo Kuerten foi oficializado neste domingo como novo embaixador do Comitê Paralímpico Brasileiro. O anúncio aconteceu durante a premiação do Torneio Profissional de Tênis em Cadeira de Rodas, que aconteceu durante a Sétima Semana Guga Kuerten, em Florianópolis.

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2015 | 21h13

"Muito obrigado pela confiança que depositam em mim. O apoio de vocês é essencial para o sonho do esporte adaptado crescer cada vez mais. Os tenistas cadeirantes são exemplos preciosos de coragem, disciplina e alegria que queremos aqui. E agora, como embaixador, a competição vai crescer ainda mais. A Semana Guga Kuerten não existe sem o torneio de cadeira de rodas", disse o ex-número 1 do mundo.

O presidente do CPB, Andrew Parsons, elogiou o novo embaixador. "Ele, como patrono do maior campeonato de tênis em cadeira de rodas da América Latina, revela o apoio que dá ao movimento. Com isso, será importante como embaixador, por ser uma pessoa que tem ligação com o tema e um histórico familiar de apoio ao deficiente físico. Além disso, Guga também é o Brasil que vence. Foi um desbravador e superou as adversidades de um esporte que era pouco popular para ser o melhor do mundo", disse.

Guga é a nona personalidade a integrar o programa do CPB. Romário, Ronaldinho Gaúcho, Fernanda Lima, Rodrigo Hilbert, Flávio Canto, Luiz Severiano Ribeiro, Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna (in memoriam) fazem parte do grupo de embaixadores.

A Semana Guga Kuerten terminou com Natália Mayara com a medalha de ouro no torneio para cadeirante feminino. Campeã Parapan-americana dos Jogos de Toronto, ela venceu a britânica Louise Hunt por 2 sets a 1 (3/6, 6/2 e 6/4). No quad, classe em cadeira de rodas voltada para atletas com deficiência em três ou quatro membros, mais um brasileiro foi campeão: Ymanitu Silva superou o chileno Pablo Araya por 2 sets a 0 (6/1, 6/3).

No masculino, Daniel Rodrigues foi derrotado pelo australiano Adam Kellerman por 2 sets a 0 (6/7, 3/6) e ficou com a prata. Nas duplas femininas, as campeãs parapan-americanas Natália Mayara e Rejane Cândida foram derrotadas na final pela britânica Louise Hunt e a chilena Macarena Cabrillana por 2 sets a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.