Eric Feferberg/AFP
Eric Feferberg/AFP

Halep vence Pliskova e encara Ostapenko na final de Roland Garros

Tenista romena, número 3 do mundo, passa pela quarta do ranking em três sets e disputa a taça contra a jovem letã neste sábado

Estadão Conteúdo

08 de junho de 2017 | 15h38

No duelo da número três contra a número quatro do mundo, a romena Simona Halep desbancou nesta quinta-feira a checa Karolina Pliskova, tenista mais bem colocada no ranking, e garantiu seu lugar na grande final de Roland Garros. No saibro de Paris, Halep foi superior nos pontos decisivos, num duelo equilibrado, e venceu por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/3, em duas horas de partida.

Halep, de 25 anos, fará sua segunda final de Grand Slam na carreira, novamente em Roland Garros. Na primeira, em 2014, foi batida pela russa Maria Sharapova. Desta vez, a tenista da Romênia vai enfrentar a letã Jelena Ostapenko, surpresa da chave feminina. A tenista de 20 anos eliminou a suíça Timea Bacsinszky nesta quinta. Halep e Ostapenko vão se enfrentar pela primeira vez no circuito profissional.

Mais experiente, e acostumada a figurar no Top 10 do ranking, a romena mira o 16º título da carreira, sendo o segundo no ano. Ela já foi a número dois do mundo. Do outro lado, Jelena Ostapenko entrará na final deste sábado, prevista para as 10 horas (horário de Brasília), ainda sem títulos de nível WTA e somente na 47ª posição do ranking.

Nesta quinta, Halep fez valer a maior experiência para superar Karolina Pliskova. Vindo de uma virada incrível sobre a ucraniana Elina Svitolina, nas quartas de final, a romena controlou o primeiro set ao faturar uma quebra de saque e salvar dois break points cedidos à rival.

Na segunda parcial, Pliskova deixou a partida mais parelha ao cometer menos erros. E a situação acabou se invertendo. A checa levou o set com apenas uma quebra, defendendo ainda três break points.

No set decisivo, Pliskova tentou ser mais agressiva, enquanto Halep optou pela cautela, no fundo de quadra. A romena obteve duas quebras de serviço, contra uma da checa, e sacramentou a vitória no primeiro de dois match points.

Os números do jogo confirmaram a superioridade da romena. Ela acertou 14 bolas vencedoras e anotou o mesmo número de erros não forçados. Com uma postura mais arriscada, Pliskova surpreendeu com 45 bolas vencedoras. Porém, sucumbiu diante dos 55 erros não forçados registrados ao longo da partida.

Tudo o que sabemos sobre:
TênistênisRoland Garros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.