Hernan Gumy confia na garra de Guga

A situação de Gustavo Kuerten ainda é delicada. A vitória no primeiro jogo da Copa Davis, em Joinville, diante de um juvenil como Alexander Blom, das Antilhas Holandesas, por 6/1, 6/3 e 6/2, fez a alegria da torcida, mas deixou evidente que o caminho da recuperação do ex-campeão de Roland Garros ainda é longo e incerto. O novo técnico de Guga, o argentino Hernan Gumy, já tem experiência na recuperação de tenistas e, comedido, avisa que somente no início do ano que vem, possivelmente no Aberto da Austrália, as condições do brasileiro estejam próximas do ideal. Mas deixa em aberto uma possibilidade. "O Guga é um campeão. E jogadores com esse instinto podem conseguir coisas surpreendentes", adverte Hernan Gumy. "Tudo pode acontecer ou não, mas confio muito em Guga. É do tipo que gosta de treinar. Às vezes tenho até de pedir para parar. E é uma excelente pessoa, tanto dentro como fora da quadra". Com esperanças de que o "instinto de campeão" apareça de alguma maneira, Guga e Hernan Gumy viajam neste domingo para a Europa. O tenista brasileiro joga três torneios no saibro, da série ATP Tour - uma competição dura, mas não tão forte como um Masters Series. Por isso, pode ganhar alguns jogos em Stuttgart, na Alemanha. Depois vai para Umag, na Croácia, e termina o tour de quadras de saibo em Sopot, na Polônia. Para Guga, estas competição são de fundamental importância em sua volta. Como alertou em Joinville, vitórias sempre alegram e ajudam na recuperação da confiança nos golpes. "Para mim foi muito bom vencer este primeiro jogo da Davis. Ele (Alexander Blom) jogou legal e eu tive uma atuação em que senti o clima de jogo, com torcida, o que ajuda muito neste momento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.