Hewitt, o herói australiano

Se o Brasil perdeu por 3 jogos a 1 para a Austrália, o jovem talento australiano Lleyton Hewitt, de 20 anos, pode orgulhar-se de um placar ainda bem maior: 9 sets a 0. Com atuações impressionantes, venceu seus três jogos - todos por 3 a 0 - não perdendo assim um set sequer. Outro detalhe que comprova sua grande superioridade é que perdeu apenas um game no seu saque. O próprio Hewitt não se conteve diante de tão bons resultados. "Joguei mais do que nunca", afirmou."Não poderia ter sido melhor a minha atuação no Brasil." Além de um jogo incrível, quase sem erros e muita vibração, Hewitt mostrou um enorme poder de concentração. Não se perturbou com os mais de 12 mil torcedores na arena de Florianópolis e manteve seu estilo provocativo de comemoração, com os punhos cerrados e gritos.Terminou o jogo, atirando-se ao chão e depois foi abraçar com entusiasmo seus companheiros de equipe. "Acho que já estou escolado para enfrentar grandes torcidas contras", disse. "Tive um batismo de fogo em Nice, há dois anos, quando vencemos a França na final, e mais recentemente em Barcelona jogamos com uma torcida barulhenta." Com um jogo de muita luta e um impressionante controle de seus golpes, Hewitt ainda garante que ganhar uma motivação maior nos jogos da Copa Davis.Contou que esta semana teve de superar problemas de dores nas costas e nem por isso deixou de correr em todas as bolas com incrível velocidade. Hewitt deixa claro que está pronto para melhorar ainda mais sua colocação no ranking mundial, hoje na 7.ª posição, e só luta agora por um título de Grand Slam para consagrar definitivamente sua carrreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.