Hewitt vai à final de Wimbledon

O tenista australiano Lleyton Hewitt pôs fim a mais uma tentativa dos britânicos de conquistar o título de Wimbledon, disputado em casa, desde 1936. Nesta sexta-feira, eliminou o inglês Tim Henman por 7/5, 6/1 e 7/5, em 2h19. Seu adversário só sairá neste sábado. A partida entre o belga Xavier Malisse e o argentino David Nalbandian foi interrompida por falta de luz natural. O jogo está empatado. Malisse perdeu os dois primeiros sets, por 6/7 (2-7) e 4/6, e ganhou os dois seguintes por 6/1 e 6/2.Durante a partida que a chuva obrigou a ser interrompida várias vezes, o australiano praticamente jogou sem cometer erros, respondeu com golpes do fundo e impondo seu jogo. Foi um desempenho magistral, segundo os analistas, do jogador de tênis mais bem classificado no mundo, que combinou saques poderosos, devoluções rápidas, golpes com efeito e um jogo que se desenvolveu por toda a quadra, para vencer esse adversário pela sexta vez consecutiva. ?Joguei incrivelmente bem?, disse, sem nenhuma modéstia. ?Tim me atacou todo o tempo e fui capaz de responder quando tive de fazê-lo.?Por sua parte, Henman disse que o australiano ?é mesmo o melhor do mundo?, ?o que provou mais uma vez?. Henman perdeu nas semifinais de Wimbledon em quatro dos últimos cinco anos. O torneio deste ano era considerado a melhor oportunidade para acabar com o tabu da Grã-Bretanha em Wimbledon e para ser seu primeiro campeão desde o último finalista britânico Fred Perry, em 1936. Assim, Henman terminou novamente. A Rainha Elizabeth já tinha planejado assistir à final, caso Henman chegasse lá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.