Hingis prioriza duplas e deixa de treinar Lisicki

A carreira de Martina Hingis como treinadora durou pouco. Ela vinha trabalhando com a alemã Sabine Lisicki desde o início do ano, mas decidiu priorizar a volta às quadras como duplista e encerrou a parceria. A informação foi anunciada pela própria Lisicki, que desejou sorte à agora ex-treinadora.

AE, Agência Estado

21 de junho de 2014 | 12h50

"Martina e eu decidimos seguir caminhos diferentes em um acordo mútuo. Depois de conquistar o título de duplas em Miami, ela percebeu o desejo de jogar duplas novamente. Desejo muita sorte a ela e talvez possamos jogar algumas partidas de duplas", escreveu a tenista em sua página no Facebook.

A parceria entre elas começou no início do ano, quando começaram a jogar torneios de duplas juntas. Hingis se tornou treinadora de Lisicki, mas viu a tenista priorizar as partidas de simples. Diante do desejo de seguir atuando, a suíça acumulou as funções de técnica e jogadora, tendo Vera Zvonareva como dupla, mas agora decidiu se dedicar exclusivamente ao retorno às quadras.

Ex-líder do ranking mundial, Hingis chegou a se aposentar por duas vezes, sendo a primeira delas em 2002, e depois em 2007, nesta última ocasião após ter sido reprovada em um exame antidoping. Depois deste segundo adeus às quadras, ela retornou ao tênis profissional em julho do ano passado, mas apenas para ser duplista.

Aos 33 anos, a suíça voltou a ter certo sucesso e chegou a conquistar o título do Torneio de Miami, em março, ao lado justamente de Lisicki. Diante dos bons resultados e com o grande passado que tem no tênis, a suíça recebeu um convite para disputar Wimbledon ao lado de Zvonareva.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisMartina HingisSabine Lisicki

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.