Hocevar vence e chega às quartas do Aberto de São Paulo

Mesmo não sendo favorito para a partida, o brasileiro Ricardo Hocevar bateu o argentino Jean-Pierre Lisnard nesta quarta-feira e avançou para as quartas-de-final do Aberto de São Paulo. Jogando com muita garra, o tenista brasileiro venceu por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/4. Em busca de uma vaga na semifinal Hocevar vai enfrentar o vencedor do confronto entre o grego Vasilis Mazarakis (que veio do qualifying) e o argentino Diego Hartfield segundo principal favorito."Estou muito feliz. Ele era favorito, mas saquei muito bem, estive concentrado e venci. Quero continuar mantendo o nível para subir meu ranking, ganhar torneios e, quem sabe, representar o Brasil na Davis", comemorou Hocevar.Mas quem passou primeiro para a fase de quartas-de-final nesta quarta-feira foi o paraguaio Ramon Delgado. Ele derrotou o brasileiro Eric Gomes (campeão do qualifying nacional) por 2 sets a 1, parciais de 5/7, 6/1 e 6/3, e agora enfrenta o alemão Dominik Meffert. Delgado, que em seu currículo tem vitória até sobre o norte-americano Pete Sampras (um do maiores tenistas da história), entrou desligado e teve seu serviço quebrado logo no primeiro game. Ele devolveu a quebra no quarto, mas teve seu saque novamente derrubado no 11.º. Gomes então sacou para fechar em 7/5. No segundo set, o paraguaio quebrou o brasileiro no segundo e sexto games para fechar em 6/1. No terceiro, os três primeiros games foram uma seqüência de quebras, com Delgado abrindo 2 a 1. Depois, o paraguaio quebrou o serviço do brasileiro no quinto para abrir 4 a 1.No oitavo game o brasileiro se recuperou e com um quebra diminuiu a diferença para 5/3. Mas Eric não soube aproveitar e Delgado venceu por 6/3, fazendo dois sets a um. ?Acho que a experiência foi muito importante para que eu conseguisse vencer. O Gomes se preocupou demais depois de ganhar o primeiro set e isso me ajudou?, falou o paraguaio. Cañas segue como favoritoO argentino Guillermo Cañas, cabeça-de-chave número 4, tem uma idéia fixa para a temporada de 2007: voltar a estar entre os 20 melhores do mundo, se possível um pouco melhor. Depois de vencer o italiano Fabio Fognini na estréia do Aberto de São Paulo, ele agora espera o seu próximo adversário nas oitavas-de-final: ?Não importa quem seja. Eu preciso me preocupar apenas com meu jogo. Quero e vou vencer o maior número de torneios possíveis. Quero jogar ATPs e voltar aos Grand Slams?, afirmou. O argentino concorda que o fato de os brasileiros cabeças-de-chave terem sido todos eliminados na primeira rodada pode favorecê-lo: ?É claro que a torcida passa a ter menos influência. Mas não é decisivo?, concluiu Cañas.

Agencia Estado,

03 de janeiro de 2007 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.