Indian Wells abre o Masters do tênis

Num cenário de belos contrastes entre o sol do deserto e, ao longe, as montanhas nevadas, ainda boas para esquiar nesta época do ano, Indian Wells dá a partida para a série de torneios Masters da temporada 2001, a partir desta segunda-feira. Este grupo de nove competições é a menina dos olhos da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) e motivo dos principais investimentos da entidade - financeiros, de marketing e de jogadores.Para que os torneios do Masters Series não corram o risco de perder o interesse do público, os 50 primeiros tenistas da classificação são obrigados pela ATP a jogar as nove etapas, sob pena de somarem zero ponto na chamada lista de entradas.Mais sossego - Como líder do ranking mundial - ou lista de entradas - Gustavo Kuerten é o cabeça-de-chave número 1 em Indian Wells. Uma contusão nas costas deixou fora do torneio o russo Marat Safin, principal rival de Guga na briga pela liderança. O brasileiro tem, assim, a chance de ampliar sua vantagem em relação ao russo, que hoje é de apenas 50 pontos.Além de Guga, o Masters Series de Indian Wells terá todos os grandes nomes do tênis, como Pete Sampras, Andre Agassi, Patrick Rafter, Magnus Norman e Yevgeny Kafelnikov. A chave do torneio tem 64 jogadores, dos quais 52 com entrada garantida segundo a classificação da ATP - 8 saem do qualifying e 4 recebem wild cards (convites dos organizadores). A premiação é mais do que atraente: US$ 3 milhões e mais 100 pontos para a já pouco badalada corrida dos campeões e outros 500 para a lista de entradas.Com milhões de dólares, muitos pontos em jogo, a presença de grandes estrelas e disputa em locais especiais, o Masters Series cresce a cada ano. Atualmente, a ATP vê com bons olhos a disputa de chaves femininas para dar uma atmosfera ainda mais grandiosa ao evento. Em Indian Wells, o torneio entre as mulheres já está em andamento, mas em outros Masters Series, como o Ericsson Open, em Miami, as competições são realizadas simultaneamente.Todo esse investimento tenta aproximar o Masters Series do Grand Slam, mas ainda faltam detalhes importantes: a presença do público e o charme inigualável de Roland Garros, a tradição de Wimbledon ou a grande festa do US Open. Nos Masters Series, as primeiras rodadas não contam com um grande público, mas nem por isso deixam de ter jogos emocionantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.