Arquivo/AE - 25/10/2009
Arquivo/AE - 25/10/2009

Inquérito sobre doping de André Agassi é encerrado

A lei de prescrição do caso expirou e não existe possibilidade de aplicar uma punição retroativa

AE-AP, Agencia Estado

17 de março de 2010 | 19h37

A Federação Internacional de Tênis (ITF) informou nesta quarta-feira que encerrou o inquérito sobre as declarações de André Agassi, publicada em sua própria autobiografia, de que teria se dopado quando ainda era tenista profissional.

Apesar das apelações da Agência Mundial Antidoping (Wada), a lei de prescrição do caso expirou e não existe possibilidade de aplicar uma punição retroativa.

"A ATP era a única entidade que poderia ter jogado alguma luz sobre o ocorrido, mas agora é demasiado tarde", explicou o presidente da ITF, Francesco Ricci Bitti, nesta quarta-feira. "Estou seguro de que Agassi teve suas razões, que não foram fáceis de compreender. Do ponto de vista esportivo, é lamentável. Acho que ele feriu o esporte".

Em sua autobiografia, Agassi revelou ter usado cristal - uma forte droga sintética - quando estava em atividade, além de mentir para a ATP após ser descoberto.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisATPITFWadaAndré Agassidoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.