Isner e Baghdatis perdem na estreia em torneio holandês

A segunda-feira foi péssima para os cabeças de chave que entraram em quadra do Torneio de Hertogenbosch, disputado em quadras de grama e que serve como preparação para Wimbledon. Na primeira rodada do ATP 250 holandês, os quatro pré-classificados que entraram em quadra no dia foram eliminados.

AE, Agência Estado

17 de junho de 2013 | 16h08

A principal surpresa foi a derrota de John Isner. O norte-americano, número 21 do mundo e terceiro cabeça de chave, caiu logo na estreia ao perder para o russo Evgeny Donskoy, 73º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (3/7), 6/3 e 6/4, em 1 hora e 31 minutos. O próximo adversário do russo será o holandês Robin Haase.

Cabeça de chave número 6 e 40º colocado no ranking da ATP, o cipriota Marcos Baghdatis perdeu para o argentino Carlos Berlocq, número 72 do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4. Agora, Berlocq vai encarar o espanhol Roberto Bautista, que passou pelo suíço Stephane Bohli (3/6, 7/6 e 7/6).

O romeno Victor Hanescu, número 47 do mundo e sétimo cabeça de chave, perdeu para o espanhol Guillermo Garcia Lopez, 78º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3. Seu próximo oponente será o alemão Daniel Brands.

Já o espanhol Daniel Gimeno Traver, número 55 do mundo e oitavo cabeça de chave, perdeu para o russo Andrey Kuznetsov, 77º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3. Também pela primeira rodada, o italiano Paolo Lorenzi bateu o holandês Thiemo de Bakker (7/6 e 7/6).

Nesta terça-feira, o brasileiro Rogério Dutra Silva vai estrear no torneio holandês. Pela primeira rodada, o número 102 do mundo vai encarar o romeno Marius Copil, 129º colocado no ranking da ATP, no jogo que abre a programação da quadra 3, a partir das 6 horas (de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.