Al Behrman/AP
Al Behrman/AP

Isner surpreende e vence Djokovic nas quartas de final em Cincinnati

Com apoio da torcida, norte-americano faz 2 sets a 1 no número 1 do mundo

Agência Estado

16 de agosto de 2013 | 17h25

CINCINNATI - A sina de Novak Djokovic no Masters 1000 de Cincinnati continua e não será neste ano que o sérvio conquistará o torneio pela primeira vez. Número 1 do mundo e principal favorito ao título, ele foi surpreendido nesta sexta-feira pelo norte-americano John Isner, 22.º do ranking da ATP, que contou com a força da torcida para vencer por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/5), 3/6 e 7/5, em 2h23min, e avançar às semifinais.

Foi a segunda vitória de Isner em cinco confrontos contra Djokovic. O resultado comprovou o bom momento vivido pelo norte-americano em Cincinnati. Ele já havia eliminado nas oitavas de final o canadense Milos Raonic, finalista no Masters 1000 de Montreal. Agora, terá pela frente o argentino Juan Martin Del Potro na briga por uma vaga na decisão.

Nesta sexta, Isner nem precisou contar com sua superioridade no saque - principal arma do norte-americano - para superar Djokovic. Foram nove aces para cada lado, mas o tenista da casa aproveitou a falta de confiança demonstrada pelo sérvio em momentos importantes da partida para fechar.

O final do jogo foi um exemplo claro disso. No 12.º game do terceiro set, Djokovic chegou a abrir 40/15, mas permitiu que Isner virasse e chegasse ao match point. Então, o líder do ranking acertou um ace, mas cometeu dupla falta e deu nova chance ao norte-americano. No ponto decisivo, o sérvio errou bola fácil, que jogou na rede, e selou a derrota.

Esta é mais uma decepção para a lista de Djokovic em Cincinnati. Número 1 do mundo, o tenista nunca venceu o Masters 1000 na cidade norte-americana. Para piorar, chegou a quatro decisões, mas acabou derrotado em todas: duas diante de Andy Murray (2008 e 2011) e duas diante de Roger Federer (2009 e 2012).

Melhor para Isner, que agora terá a dura tarefa de passar por Del Potro, número 7 do ranking mundial. Para chegar à semifinal, o argentino derrotou nesta sexta-feira o russo Dmitry Tursunov. Em 1h46min de partida, ele fez 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.