Itália e Eslováquia se aproximam da final da Fed Cup

As equipes da Itália e da Eslováquia estão a um passo da decisão da Fed Cup. Neste sábado, ambas abriram 2 a 0 nas semifinais e dependem de apenas uma vitória nos três últimos confrontos que disputarão no domingo para garantirem vaga na final. As italianas vão passando pela República Checa, enquanto as eslovacas estão próximas de eliminar a Rússia.

AE, Agência Estado

20 de abril de 2013 | 15h01

Atuando diante de sua torcida, as italianas não tiveram dificuldade para abrir a vantagem. Na primeira partida do dia, Sara Errani, número 7 do ranking da WTA, passou com tranquilidade por Lucie Safarova, 25.ª do ranking, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em 1h20min.

A segunda partida colocava frente a frente Roberta Vinci, número 12 do mundo, e Petra Kvitova, oitava colocada no ranking, mas quem esperava uma vitória da checa se surpreendeu. Também com facilidade, Vinci fechou a partida em 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1, em 1h33min.

Se a Itália contou com a força de sua torcida para abrir vantagem, na outra semifinal foram as visitantes que largaram na frente. Mesmo jogando em Moscou, a eslovaca Dominika Cibulkova, número 15 do mundo, passou pela russa Anastasia Pavlyuchenkova, 19.ª do ranking, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/1 e 6/4, em 2h31min.

Precisando da vitória para igualar o confronto, as russas foram novamente surpreendidas na segunda partida. A número 13 do mundo Maria Kirilenko não foi páreo para a experiente Daniela Hantuchova, de 30 anos, 75.ª colocada no ranking, que venceu por 2 sets a 0, com 6/2 e 6/4, em 1h43min.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisFed Cupsemifinais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.