ITF aplica suspensão voluntária em tenista americano

A Federação Internacional de Tênis (ITF) anunciou nesta segunda-feira que o tenista americano Wayne Odesnik, de 24 anos, aceitou receber uma suspensão voluntária nos próximos torneios, incluindo os de categoria Grand Slam. A punição começou a ter efeito na sexta-feira, mas o atleta pode voltar a jogar quando quiser.

AE, Agência Estado

19 de abril de 2010 | 09h04

Odesnik, número 111 do ranking da ATP, foi flagrado portando ampolas com hormônio de crescimento em janeiro, na Austrália, antes de disputar o Torneio de Brisbane. O jogador, que foi multado em US$ 7 mil, admitiu a posse da substância, mas negou ter ingerido o hormônio e seguiu participando normalmente das competições.

O americano não foi impedido de continuar no circuito porque, de acordo com as regras da ITF, só poderia receber uma punição se fosse flagrado em exame antidoping. Mesmo sendo investigado pela posse do hormônio, o tenista não poderia ser suspenso pela entidade. A ITF informou que o atleta será julgado por um tribunal independente nos próximos dois meses.

Sem poder aplicar punições ao tenista, a entidade negociou uma suspensão voluntária. "A duração da punição vai depender da decisão do próprio atleta, mas nós esperamos que ela dure até que o tribunal tome uma decisão quanto a este caso", afirmou Stuart Miller, diretor do programa antidoping da ITF.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisITFWayne Odesniksuspensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.