Toby Melville/Reuters
Toby Melville/Reuters

ITF cria próprio Conselho de Jogadores e coloca campeão de duplas como presidente

Australiano Mark Woodforde e a francesa Mary Pierce presidirão os painéis masculino e feminino, respectivamente

Redação, Estadão Conteúdo

21 de abril de 2020 | 11h56

A Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) anunciou nesta terça-feira a criação de seu próprio Conselho de Jogadores, muito semelhante ao que acontece com a ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), que tem como presidente o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial.

O australiano Mark Woodforde, vencedor de 17 títulos de Grand Slams na chave de duplas e uma medalha de ouro olímpica - em Atlanta-1996, nos Estados Unidos -, e a francesa Mary Pierce, vencedora de quatro Grand Slams, presidirão os painéis masculino e feminino do Conselho de Jogadores da ITF, da qual já integram a direção desde 2015.

"Este conselho proporcionará aos jogadores um fórum no qual poderão expressar as suas opiniões sobre a forma como o circuito deve decorrer. Também será uma oportunidade para a ITF consertar posições com a comunidade de jogadores", informou o organismo, em um comunicado oficial divulgado nesta terça-feira.

A ITF informou ainda que as comunidades de tenistas masculinos e femininos elegerão cada uma um painel de sete jogadores na ativa para representar os seus interesses, como faz o Conselho de Jogadores da ATP, que além de Djokovic na presidência, conta com o suíço Roger Federer e o espanhol Rafal Nadal em seu painel.

"Animamos os jogadores a se envolverem nestas eleições, já que é uma oportunidade para contribuir com decisões sobre o tênis, além de trocar conhecimento, experiências e ideias para ajudar a moldar o esporte para as futuras gerações", explicou David Haggerty, presidente da ITF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.