Ivanisevic: ?Este era o meu sonho?

O clima não poderia ser melhor para o croata Goran Ivanisevic celebrar o dia mais feliz de sua carreira, com a conquista do título do Torneio de Wimbledon, ao vencer o australiano Patrick Rafter em uma emocionante final por 3 sets a 2, parciais de 6/3, 3/6, 6/3, 2/6 e 9/7.Numa final disputada nesta segunda-feira, em atraso provocado por chuvas, as arquibancadas do aristocrático All England Club receberam uma torcida diferente, festiva, alegre, e que deu o tom perfeito para a comemoração de Ivanisevic, um tenista popular, simpático e que não esconde suas emoções: grita, reclama, quebra raquetes, esperneia e, desta vez, chorou ao erguer o troféu de campeão.A conquista não foi nada fácil. Ivanisevic já havia disputado três outras finais e perdido, em 1992 para Andre Agassi, 94 e 98 para Pete Sampras. Este ano, precisou de um wild card (convite) dos organizadores para entrar na competição, pois como 125º colocado na classificação da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), teria de jogar o qualifying.Transformou-se no tenista de ranking mais baixo da história a ganhar Wimbledon e o segundo não pré-classificado - depois de Boris Becker em 1995 - a levantar o troféu do mais tradicional torneio do planeta. "Este era um sonho de toda minha vida", disse Ivanisevic, que dedicou o troféu a outro atleta da Croácia, o ex-jogador de basquete Drazen Petrovic. "Quando cheguei ao torneio, ninguém falava em mim, e agora estou aqui com o título nas mãos." Desconsolado estava o australiano Patrick Rafter que perdeu sua segunda final consecutiva em Wimbledon. No ano passado, caiu diante de Pete Sampras. Por acreditar que ainda pode alcançar conquistas importantes, não confirmou a intenção de encerrar a carreira no fim do ano. Vai pensar melhor no assunto."Alguém tem de perder e eu perdi pela segunda vez", disse Rafter. "Só que desta vez doeu um pouco mais, queria muito vencer e estive a dois pontos de ganhar o jogo." Rafter esteve realmente perto de levar o título. Com vantagem de 7 games a 6 no quinto set, Ivanisevic sacava com 0 a 30. Mas neste momento voltou a prevalecer a maior arma do croata, o seu saque, evitando a derrota. Só nesta partida aplicou 27 aces e estabeleceu um novo recorde no campeonato com total de 213. A antiga marca, 206 aces em 1992, também era de Ivanisevic.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.