Justine Henin é campeã na Austrália

Franzina, com um biotipo bem diferente das últimas campeãs do feminino, como as irmãs Williams, Lindsay Davenport ou Jennifer Capriati, todas grandes e fortes, a tenista belga Justine Henin-Hardenne exibe uma técnica invejável, que a transforma numa gigante em quadra, capaz de destruir as mais poderosas adversárias. E assim, conquistou neste sábado o Aberto da Austrália, em Melbourne, ao derrotar Kim Clijsters por 2 sets a 1, parciais de 6/3, 4/6 e 6/3, recebendo um prêmio de cerca de US$ 800 mil.Este é o terceiro título de Grand Slam de Henin, de 21 anos, que ganhou no ano passado os troféus de Roland Garros e do US Open."É maravilhoso ganhar o terceiro Grand Slam e ainda manter a liderança do ranking." Número 1 do mundo há quase quatro meses, Henin-Hardenne está mudando o conceito do tênis feminino. Esta semana, por exemplo, o técnico Marcelo Meyer, responsavel pela preparação de vários juvenis, revelou toda sua alegria pelo surgimento de uma campeã como a belga. "Antes de Henin, os pais de todas as tenistas queriam que suas filhas ficassem mais tempo na sala de musculação, do que propriamente na quadra. É preciso ter uma média na preparação de uma jogadora e agora tenistas de um físico um pouco menor, voltaram a animar-se com a possibilidade de ir longe." DUPLAS - Na final de duplas, Michael Llodra e Fabrice Santoro venceram a dupla formada pelos norte-americanos Bob Bryan-Mike Bryan em dois sets: 7-6 (7/4) e 6-3A final masculina será disputada neste domingo, entre o russo Marat Safin e o suíço Roger Federer.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2004 | 09h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.