Kafelnikov quer vingança contra Guga

Sempre com cara de poucos amigos, o tenista russo Yevgeny Kafelnikov é um dos mais temíveis jogadores do circuito. Não pelo seu mau humor e poucos sorrisos, mas sim pela extrema habilidade de jogar bem em todas as superfícies. Em Roland Garros já foi campeão em 1996 e depois de perder duas vezes seguidas para o brasileiro Gustavo Kuerten, em 1997 e no ano passado, promete agora vingança."Espero que a gente faça outro jogo épico nas quartas-de-final", disse Kafelnikov referindo-se às duas partidas anteriores, ambas decididas no quinto set. "Perdi nas duas oportunidades, mas agora acredito que o resultado será diferente." Kafelnikov chegou às quartas-de-final depois de vencer o espanhol Tommy Robredo por 6/3, 6/3, 1/6 e 6/1. Este ano não vem fazendo boa campanha na temporada européia de quadras de saibro, mas depois de algumas vitórias em Roland Garros, encontrou uma definição para seu atual momento."Sou como um carro velho, que demora para esquentar, mas depois ninguém pára mais", definiu. "Agora o Guga, acho que ele já teve a uma boa dose de sorte para chegar às quartas-de-final." Kafelnikov está com 27 anos e já ocupou a liderança do ranking mundial em maio de 1999. Hoje é o 7º colocado e tem dois títulos de Grand Slam, em 96, Roland Garros e Aberto da Austrália em 99.

Agencia Estado,

03 de junho de 2001 | 15h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.