Caroline Blumberg/EFE
Caroline Blumberg/EFE

Kerber é surpreendida por russa de 18 anos e cai na estreia de Roland Garros

Tenista alemão leva a pior contra Anastasia Potapova por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2

Redação, Estadão Conteúdo

26 de maio de 2019 | 14h58

A zebra não demorou a dar as caras em Roland Garros. Neste domingo, primeiro dia de rodada no torneio disputado no saibro de Paris, a jovem russa Anastasia Potapova, 81.ª colocada no ranking da WTA, surpreendeu a alemã Angelique Kerber, cabeça de chave número 5 da competição, ao vencer o duelo por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2.

O confronto, decidido a favor de Potapova em 1 hora e 14 minutos, abriu a programação da nova Philippe-Chatrier, a quadra central que foi totalmente remodelada em um ano. O local foi praticamente todo reconstruído. As arquibancadas ganharam curvas em uma estrutura reforçada para receber o teto retrátil para a edição de 2020.

O principal motivo da derrota logo na primeira rodada de Kerber pode ter sido a falta de ritmo de jogo. A alemã sofreu uma lesão no tornozelo direito durante os treinamentos em Madri e, depois disso, ficou três semanas sem jogar. Ex-número 1 do mundo, ela nunca foi campeã em Roland Garros.

Potapova conseguiu a sua primeira vitória contra uma Top 10 na carreira e o segundo triunfo em Grand Slam. A jovem russa, que já liderou o ranking juvenil, não se intimidou e foi agressiva em toda a partida. Com a mão calibrada, acertou 28 winners e sempre liderou o placar diante de Kerber, que abusou dos erros não forçados e teve o seu saque quebrado seis vezes. Na segunda fase, a jovem enfrentará a vencedora do duelo entre a checa Marketa Vondrousova e a chinesa Yafan Wang.

Ao contrário de Kerber, a checa Karolina Pliskova, vice-líder da WTA, fez a sua parte na estreia. Depois de conquistar o Torneio de Roma, ela manteve a boa fase na primeira rodada do saibro parisiense e venceu de forma tranquila a norte-americana Madison Brengle, 97.ª colocada no ranking, por 6/2 e 6/3. A eslovaca Kristina Kucova, vinda do qualifying, derrotou a russa Svetlana Kuznetsova, campeã em 2009, por 6/4 e 6/2 e enfrentará Pliskova na próxima fase.

A espanhola Garbiñe Muguruza, número 19 do mundo, também confirmou o seu favoritismo na estreia e despachou a norte-americana Taylor Townsend, 98.ª do ranking, por 5/7, 6/2 e 6/2. Campeã de Roland Garros em 2016, Muguruza teve dificuldades com as bolas curtas e os slices da adversária no primeiro set, mas diminuiu os erros, teve grande atuação nas subidas à rede e, com isso, se recuperou nas outras parciais. A espanhola anotou duas quebras no segundo set e mais outras duas na parcial derradeira para triunfar. Agora, ela encara Kristina Mladenovic, que venceu confronto francês contra Fiona Ferro por 6/3 e 7/6 (7/3).

Em um dos duelos mais esperados da rodada inicial, a ucraniana Elina Svitolina, número 9 do mundo, superou a norte-americana Venus Williams com um duplo 6/3 para quebrar uma sequência de quatro derrotas consecutivas. Ela ficou afastada das quadras por quase um mês em decorrência de uma lesão no joelho e vai encarar a compatriota Kateryna Kozlova na sequência do torneio.

OUTROS RESULTADOS

Nos outros jogos da chave feminina já finalizados neste domingo, a croata Petra Martic levou a melhor sobre a tunisiana Ons Jabeu por 2 sets a 0, a sueca Johanna Larsson derrotou a eslovaca Magdaléna Rybarikova, a checa Marketa Vondrousova superou a chinesa Yafan Wang, a alemã Laura Siegemund passou pela russa Sofya Zhuk, a ucraniana Kateryna Kozlova eliminou a norte-americana Bernarda Pera e a suíça Belinda Bencic bateu a francesa Jessika Ponchet. Todas partidas foram finalizadas em 2 sets a 0, exceto o triunfo por 2 a 1 da espanhola Sara Sorribes em cima da romena Alison van Uytvanck.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.