EFE/Str
EFE/Str

Kerber vence reedição da final olímpica e Radwanska é eliminada em Dubai

Alemã se vinga de Monica Puig e vence por 2 sets a 0

O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2017 | 18h10

A alemã Angelique Kerber está classificada às quartas de final do Torneio de Dubai pela primeira vez na sua carreira. Nesta quarta-feira, na reedição da decisão dos Jogos Olímpicos do Rio, a número 2 do mundo se vingou da porto-riquenha Monica Puig, a 42ª colocada no ranking da WTA, ao derrotá-la por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3.

No duelo desta quarta, Kerber salvou todos os cinco break points que Puig teve, no game final do primeiro set quando chegou a estar perdendo por 40/0 e também no seu último game de serviço na partida, em que Puig abriu 40/15.

Kerber iniciou a temporada 2017 como número 1 do mundo, mas perdeu essa condição para Serena Williams após a norte-americana faturar o título do Aberto da Austrália. Agora, nesta semana, a alemã retomará o posto se for campeã do Torneio de Dubai.

Nas quartas de final, Kerber terá pela frente a croata Ana Konjuh, a número 36 do mundo, que superou de virada a russa Elena Vesnina, a 16ª colocada no ranking, por 3/6, 6/4 e 7/6 (7/4).

Na grande zebra do dia em Dubai, a norte-americana Catherine Bellis conquistou a sua primeira vitória diante de uma tenista do Top 10 do ranking da WTA ao superar a polonesa Agnieszka Radwanska, a número 6 do mundo, por 6/4, 2/6 e 6/2. Bellis, de apenas 17 anos, é a 70ª colocada no ranking e havia perdido as quatro partidas anteriores para jogadoras do Top 10.

Nas quartas de final, Bellis terá pela frente Caroline Wozniacki, a número 15 do mundo. Nesta quinta, a dinamarquesa superou, de virada, a ucraniana Kateryna Bondarenko, a 79ª colocada no ranking, por 3/6, 6/2 e 6/3.

Número 13 do mundo, a ucraniana Elina Svitolina superou a norte-americana Christina McHale (44ª) por 4/6, 6/4 e 6/3 e duelará nas quartas de final com Lauren Davis, também dos Estados Unidos. E o outro confronto valendo uma vaga nas semifinais em Dubai será entre a letã Anastsija Sevastova e a chinesa Wang Qiang.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.