Glyn Kirk / AFP
Glyn Kirk / AFP

Konta desiste por lesão e Pliskova avança para encarar Wozniacki em final

Problema nas costas gera preocupação da tenista com Wimbledon

Estadão Conteúdo

30 de junho de 2017 | 10h46

Terceira cabeça de chave do Torneio de Eastbourne, a checa Karolina Pliskova nem precisou entrar em quadra nesta sexta-feira para garantir vaga na final da competição inglesa que serve de preparação para Wimbledon, Grand Slam que começa na próxima segunda, em Londres. Ela contou com a desistência da britânica Johanna Konta, que não pôde atuar por causa de uma lesão nas costas.

Assim, a atual terceira colocada do ranking mundial chegará descansada para a decisão deste sábado, quando medirá forças contra a dinamarquesa Caroline Wozniacki. Na outra semifinal desta sexta, a ex-número 1 do mundo e hoje sexta tenista da WTA derrotou a também britânica Heather Watson por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 7/5, em um equilibrado duelo de 2h09min de duração.

O resultado fez o público local ver acabar de maneira duplamente frustrante a possibilidade de a final contar com duas tenistas da casa. Antes de desistir do duelo desta sexta, Konta havia sido a responsável pela eliminação da alemã Angelique Kerber com uma vitória por 2 sets a 0, na quinta-feira, pelas quartas de final.

No confronto diante da atual líder do ranking mundial, porém, a britânica lesionou as costas ao sofrer uma queda pesada em quadra. Naquela ocasião, Konta encarava o segundo jogo de uma rodada dupla de duelos em um só dia, fato que foi causado pela chuva que atrasou a programação de Eastbourne durante a semana. Também na última quinta, ela superou a letã Jelena Ostapenko, surpreendente atual campeã de Roland Garros, nas oitavas de final.

PREOCUPAÇÃO PARA WIMBLEDON

Após desistir de jogar esta semifinal, Konta acabou deixando em dúvida a sua própria participação em Wimbledon, cujo sorteio da chave principal feminina, realizado nesta sexta, determinou que a atual sétima colocada do ranking mundial irá ter como rival em sua estreia a taiwanesa Su-Wei Hsieh.

A britânica revelou que não dormiu bem na última noite por causa das dores nas costas, mas ressaltou que ouviu dos médicos que a examinaram que "isso é normal" neste seu tipo de lesão. "A coisa mais importante é eu descansar nas próximas 24 horas e então nós veremos (se poderá ou não jogar em Wimbledon)", afirmou.

Konta é tida como principal esperança de título entre as tenistas da casa em Wimbledon e almeja se tornar a primeira britânica a conquistar o troféu de campeã da chave feminina desde 1977, quando Virginia Wade triunfou em Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.