Dean Lewis/EFE
Dean Lewis/EFE

Kvitova derrota Pliskova e conquista titulo em Sydney

Tenistas checas travam duelo equilibrado e, após dois tie-breaks, número quatro do ranking da WTA triunfa e é campeã

Estadão Conteúdo

16 de janeiro de 2015 | 09h44

A checa Petra Kvitova confirmou seu favoritismo e conquistou o Torneio de Sydney, na Austrália, nesta sexta-feira. A cabeça de chave número 2 e quarta colocada no ranking da WTA, no entanto, não teve vida fácil e precisou de dois tie-breaks para derrotar sua compatriota Karolina Pliskova, 22.ª do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 7/6 (8/6), em 1h51min de partida.

O equilíbrio do placar se reflete nos números da partida. Cada uma das tenistas quebrou o saque da adversária em duas oportunidades, Kvitova encaixou nove aces contra oito de Pliskova e a segunda cabeça de chave venceu 91 dos 172 pontos disputados, contra 81 da rival.

Este foi o 15.º título da carreira de Kvitova, sendo o primeiro em Sydney, onde a checa tinha duas eliminações nas semifinais, em 2012 e 2014, como melhores resultados. Entre as conquistas, a número 4 do mundo tem dois títulos de Grand Slam no currículo, ambos em Wimbledon, em 2011 e 2014.

Esta foi apenas a segunda vez que Kvitova enfrentou Pliskova, com duas vitórias para ela, ambas em jogos bastante equilibrados. Com a conquista desta sexta, a tenista vai embalada para a disputa do Aberto da Austrália, que começa na segunda-feira, no qual enfrentará na estreia uma tenista vinda do qualifying, ainda a ser definida. O mesmo acontece com Pliskova.

HOBART

O Torneio de Hobart, também na Austrália, conheceu nesta sexta-feira suas finalistas, e mais uma vez a zebra deu as caras por lá. Única cabeça de chave ainda viva na competição, a norte-americana Alison Riske, oitava favorita, caiu diante da britânica Heather Watson, número 49 do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5, em 1h58min de jogo.

Na decisão, Watson terá pela frente outra norte-americana, Madison Brengle, 84.ª do mundo, que passou pela japonesa Kurumi Nara, número 43 do ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 1/6 e 6/3, em 1h42min. Será o segundo confronto entre as tenistas no circuito, sendo que no primeiro Watson levou a melhor, em 2010, no Canadá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.